Veganismo: Tudo que você precisa saber sobre a prática

Praticar o veganismo vai mais do que simplesmente parar de comer carne, é também uma atitude de respeito e apreciação ao nosso planeta

As dietas vegetarianas e veganas geralmente são confundidas como parte da mesma coisa. Apesar de terem princípios um pouco parecidos, a verdade é que os dois estilos de vida são bem diferentes entre si. Segundo o The Vegan Society, o veganismo é uma filosofia de vida que procura excluir na medida do possível e praticável todas as formas de exploração e crueldade para com os animais , tanto na alimentação, vestuário ou qualquer outro fim.

Ou seja, o veganismo na verdade é muito mais do que cortar produtos alimentícios de origem animal do seu cardápio. Apesar de existirem diversas maneiras de se tornar vegano, todos que seguem essa filosofia tem em comum: dieta baseada em evitar todos os alimentos de origem animal, como carne (incluindo peixes, mariscos e insetos), laticínios, ovos e mel – bem como evitar materiais derivados de animais, produtos testados em animais e locais que usam animais para entretenimento.

Outra causa pela qual as pessoas têm apostado no veganismo é pelo seu efeito benéfico na preservação da natureza. Afinal,  a produção de alimentos à base de carne exige mais do que dez vezes mais água do que os alimentos veganos, é o que concluiu a pesquisa da universidade de Oxford, na Inglaterra. Segundo os estudos publicados na revista Science, a indústria da carne causa maior impacto em termos de uso de terra, desperdício de água, emissões de gases do efeito estufa e outros dados relevantes se comparado a outros tipos de produção alimentícia.

Diferenças entre o veganismo e o vegetarianismo

A principal diferença entre eles é que, apesar dos dois não comerem carnes, o veganismo tira de sua dieta tudo que vem de origem animal, enquanto o vegetariano pode consumir alguns desses produtos, como leites, queijos e mel, por exemplo. Aliás, você sabia que existem diferentes tipos dentro do próprio vegetarianismo? E cada um deles representa uma vertente:

  • Ovolactovegetarianos: São aqueles vegetarianos que evitam comer carne, mas consomem laticínios e ovos.
  • Lactovegetarianos: Vegetarianos que evitam comer carne e ovos, mas consomem produtos derivados de leite.
  • Ovovegetarianos: Pessoas que não consomem nenhum tipo de produto animal, com exceção de ovos.

Benefícios do veganismo

Apesar de ser considerada por muitos uma dieta bastante cara para o bolso, a verdade é que com a alta da carne nos últimos meses boa parte da população pode recorrer à receitas baseadas em produtos de origem vegetal e que cabem no bolso. Além disso, não é só no bolso que o veganismo pode te ajudar. Este também é um estilo de vida que pode trazer diversos benefícios à saúde quando praticado de maneira correta e com acompanhamento médico. Algumas das vantagens de ser vegano são:

  • Diminui os níveis de açúcar no sangue
  • Melhora a função renal
  • Previne doenças crônico-degenerativas, como Alzheimer e Parkinson
  • Diminui riscos de doenças cardiovasculares
  • Abaixa a possibilidade de obesidade
  • Diminui riscos de doenças oculares
  • Abaixa os riscos de câncer
  • Auxilia na recuperação muscular e performance em exercícios

É importante procurar um nutricionista

Ficou tentado a adotar a dieta vegana para a sua vida? É importante lembrar que, por ser uma dieta restritiva, e que vai tirar de vez diversos alimentos e proteínas da sua dieta, o melhor é procurar o auxílio de um nutricionista para te ajudar neste processo.

Com a diminuição aos poucos das proteínas animais por opções ricas em nutrientes e vitaminas, seu corpo não vai sentir o impacto tão grande quanto sentiria através de uma mudança brusca de alimentação. Por isso, converse com seu nutricionista e demonstre o interesse em começar uma dieta vegana. Desta forma o médico vai te guiar nos melhores passos para começar essa troca, sem colocar sua saúde em risco.