Como manter a reeducação alimentar durante a pandemia?

A reeducação alimentar é essencial para quem quer aprender a comer melhor, mas não sabe por onde começar. E com a pandemia esse processo pode se tornar ainda mais difícil

Neste período de quarentena, é normal que a rotina e a mudança de hábitos tenha sido alterada. Além disso, fatores como ansiedade e estresse estão cada vez mais presentes na rotina, o que pode interferir na nossa alimentação. E, para quem já começou um processo de reeducação alimentar, é importante não parar nesse momento, mesmo que seja difícil. 

A reeducação alimentar é ideal não apenas para quem quer começar a emagrecer, mas também para aqueles que querem começar a se alimentar de forma saudável e não sabem por onde iniciar esse processo. Com o acompanhamento de uma nutricionista, o processo de reeducação alimentar vai se tornar o seu melhor aliado na construção de uma alimentação mais saudável. Afinal, através de um cardápio acessível e de pequenas trocas alimentares você vai aprender a comer melhor, e de quebra ainda experimentar comidas novas. Já pensou?

De fato, tudo é uma questão de equilíbrio. Por não ser uma dieta restritiva, você não vai parar de comer coisas que te dêem prazer. Mas você vai aprender quando comer esses alimentos de forma moderada, diminuindo os volumes de comida do dia a dia para o que é realmente necessário para o bom funcionamento do seu corpo.

Abaixo temos algumas dicas de como manter a rotina e a reeducação alimentar durante este momento.

Faça escolhas mais saudáveis!

Evite os alimentos de alto teor calórico e são incompletos em nutrientes. Os alimentos industrializados possuem grande quantidade de gorduras, sódio e açúcares, sendo prejudiciais para a saúde e durante a reeducação alimentar. As frutas, verduras e legumes fornecem as vitaminas e nutrientes que cuidam da sua saúde e do seu sistema imunológico, sendo a melhor escolha neste momento.

Programe os horários das refeições!

Evite passar um longo período sem se alimentar. Tenha horários de pausas para as suas refeições, evitando ”beliscar” alimentos que atrapalhem no fornecimento de nutrientes. Ficar longo tempo em jejum, faz com que tenhamos mais vontade de comer durante o dia-a-dia.

Faça uma lista de compras para as refeições da semana!

Antes de ir ao mercado, elabore uma lista com todos os alimentos que fazem parte da reeducação alimentar. Caso faça compras semanalmente, organize cardápios para a semana, incluindo esses alimentos, para que no momento da compra, já estará com mais foco no que realmente irá precisar comprar, evitando escolher guloseimas que não são necessárias.

Evite o comer emocional!

Neste período, é normal que a alimentação seja uma ”fuga” para os sentimentos de stress, ansiedade e preocupações, mas é muito importante identificar os sinais de fome física, que indicam qual é o momento ideal para realizar nossas refeições, e nos momentos de fome emocional, focar em outras atividades que lhe façam bem.