Cozinhar é aliada na reeducação alimentar

Você sabia que cozinhar, além de ser terapêutico, pode ajudar no emagrecimento? Quanto mais comida caseira você comer, melhor para a sua saúde

Quem foi que disse que para emagrecer só é permitido comer salada e frango grelhado todos os dias? Esse é sem dúvida um dos maiores mitos quebrados por quem convive com a reeducação alimentar. Comer é visto muito mais do que simplesmente repor energia e nutrientes, e também prazer e identidade. E, para quem está nessa jornada, a melhor maneira de se conectar com o que você está comendo através do mais simples dos atos: cozinhar.

Se você é daquelas pessoas que tem até medo da cozinha, não se preocupe. Apesar de muitas vezes parecer, cozinhar não é esse bicho de sete cabeças. E, para te ajudar a inovar na cozinha e ainda dar aquela ajudinha na reeducação alimentar, trouxemos dicas práticas que vão fazer você conhecer um novo (e saudável) jeito de comer.

Por isso, prepare seu avental, deixe a bancada livre, e vamos cozinhar juntos uma comida colorida, saborosa e nutritiva para a sua semana!

Salada no pote

Se você é daqueles que não tem uma certa preguiça, falta de tempo ou paciência de lavar os legumes e verduras para uma preparar uma salada, vale a pena experimentar montar opções de salada para a semana inteira em potes de vidro e guardar na geladeira.

Além da aumentar a vida útil dos vegetais, você ganha praticidade e saúde para consumir onde quiser. Afinal, seja em casa ou no almoço do trabalho, quando a fome bater basta despejar tudo em uma tigela ou sacudir o pote e pronto! Agora é só comer com um garfo.

Para montar os seus potinhos de salada, comece adicionando o molho de sua preferência. Em seguida faça uma camada de ingredientes pesados como rabanetes, cenouras, cebolas, feijões e, por fim, cubra com uma camada de folhas como espinafre, alface e rúcula. Por último, adicione sementes como linhaça e chia.

 

Vamos cozinhar? Dicas de receitas para ajudar na reeducação alimentar

 

Ovo frito sem óleo?

Sim, é possivel comer aquele ovo frito nas refeições de uma forma mais saudável. Você só vai precisar de ovos, água e sal. Para fazer essa receita o ideal é utilizar uma frigideira antiaderente.

Leve a frigideira para preaquecer e, passado alguns segundos, cubra o fundo da frigideira com água. É necessário apenas cobrir, pois usaremos aproximadamente 2 a 3 colheres de sopa de água. Deixe a água ferver, quebre o ovo no meio da frigideira e salpique sal. Tampe logo em seguida e deixe “cozinhar”. Quando o ovo estiver bem firminho, é só apagar o fogo e servir.

Dica: Você também pode colocar o ovo antes de adicionar a água. É só esperar a frigideira aquecer, adicionar o ovo e esperar ele começar a firmar. Depois adicione a água, tampe e espere cozinhar.

Invista no iogurte desnatado

Já pensou em substituir a maionese ou o creme de leite pelo iogurte? Além de deliciosa, essa opção também é saudável! Outra ideia é fazer uma maionese diferente, misturando 1 pote de iogurte desnatado, 1 colher de sopa de salsa picada, 1 colher de sopa de molho de soja, 1 colher de chá de catchup e 1 colher de sopa de mostarda. Leve à geladeira para gelar e sirva!

E, se possível, faça o seu próprio iogurte caseiro!

Leve ao fogo em uma panela 2 litros de leite desnatado e deixe até ferver. Desligue e deixe amornar. Acrescente um potinho de iogurte integral ou desnatado natural e misture. Feche a panela e cubra com panos de prato, para mantê-la aquecida. Deixe bem fechado por cerca de 8 a 10 horas em temperatura ambiente. Se estiver muito calor, ele pode ficar pronto antes, por isso fique atento para quando ele atingir a consistência. Se quiser um iogurte bem consistente, retire o soro que forma com uma concha ou colher. Guarde na geladeira em recipiente fechado. Por último, para dar aquele toque especial, bata o iogurte com frutas como morango, manga e polpa de maracujá.

Troque o caldo em tablete por sal de ervas

O tablete de caldo tem alto teor de gorduras e sódio, apesar de não ser nada saudável, ele é super utilizado em preparos na cozinha. Mas é possível substituí-lo por uma opção melhor. O sal saborizado com ervas é zero gordura e tem muito mais sabor.

Para preparar o sal de ervas, escolha ervas secas de sua preferência. Você pode usar, por exemplo, 1 colher de sopa de manjericão seco, 1 colher de salsa, 1 colher de orégano e ½ colher de tomilho. Bata tudo no liquidificador. Guarde em um pote de vidro com tampa e use no lugar do sal comum e dos temperos prontos.

Se quiser se aventurar um pouco mais na cozinha, você pode preparar um caldo caseiro para suas preparações. O mais comum é utilizar a carne para fazer esse preparo. Para outros sabores basta substituir a carne pela carcaça do frango ou do peixe.

Reinvente e faça a sua manteiga de azeite!

Enjoado de consumir o azeite somente na salada? Experimente fazer uma manteiga de azeite!

Pegue uma forminha de gelo e distribua ervas frescas de sua preferência: manjericão, salsinha, alecrim, tomilho, coentro, etc. Preencha com azeite de oliva extra-virgem até cobrir a camada de ervas. Cubra com filme plástico e leve ao congelador por cerca de 3 horas. Pronto, agora é só usar sua manteiga para acompanhar pães e torradas. Ah, não se esqueça de armazenar na geladeira.

E pipoca sem gordura?

Comer pipoca é sempre uma delícia, mas em alguns casos pode se tornar inimiga da dieta! Portanto, que tal poder apreciá-la sem peso na consciência?

Em um recipiente de vidro que possa ir ao micro-ondas, coloque 5 colheres de sopa de milho para pipoca, 5 colheres de sopa de água e 1 colher de café de sal. Misture bem, tampe com filme plástico e faça 4 furinhos para sair o vapor. Leve ao micro-ondas em potência máxima. Geralmente depois de 4 minutos as pipocas começarão a estourar e depois de 2 minutos estão todas estouradas. Para não queimar, fique atento e quando o intervalo entre um estouro e outro começar a ficar mais longo, pare o micro-ondas.

Mude a sua reeducação alimentar!

Para deixar a salada mais atraente, espalhe sobre as folhas croutons integrais, cubos de queijos, semente de linhaça ou chia, ovo cozido picado, frango desfiado, fatias de carne grelhada, pedaços de frutas amarelas e vermelhas (para contrastar com o verde), como manga, laranja ou morango. No fim, é só utilizar a sua imaginação!

Varie a forma de preparo de cada alimento: um dia sirva cru, outro em forma de bolinhos ou refogado, cortado em rodelas, ralado, fatiado, etc. Por exemplo, a cenoura, ela pode ser consumida cozida, refogada, crua com arroz, saladas, sanduíches e também é possível realizar inúmeras preparações com ela como sopas, pães, bolos, quiches, suflês, sucos, purês, cookies e até mesmo cocadas.

Cansado do pão e do arroz integral? Então experimente outros cereais integrais como cevada, trigo, amaranto e quinua. Polvilhe germe de trigo, farelo de aveia ou trigo no iogurte, salada de frutas, vitaminas, sopas ou grãos cozidos. Para substituir o pão, o que acha de experimentar muffins, biscoitos, bolos caseiros feitos com farinha de trigo integral ou farelo de cereais?

Vasculhe as feiras, prateleiras dos supermercados, lojas de produtos naturais e quitandas para descobrir outros alimentos saudáveis e de sabores bem diferentes!