Fome de todos os tipos: como identificar a hora de comer

Neste Dia Mundial da Alimentação, é importante falar sobre nutrientes, mas também entender de onde vem a sua fome e o que faz você ter vontade de comer

Você sabia que existem vários tipos de fome e que não identificar cada uma delas podem interferir nas nossas escolhas alimentares? A alimentação além de ser algo necessário para o funcionamento do nosso corpo, também está relacionada a questões sociais e emocionais, mas nem sempre conseguimos diferenciar isso. Ou seja, comer é muito mais do que um ato instintivo, mas também uma forma de se envolver com o mundo.

Você pode, por exemplo, comer alguma coisa porque está ansioso. Ou porque chegou a semana da TPM e aquela vontade de comer chocolate não passa! Mas você também pode comer porque está com fome. Cada um desses tipos de fome impacta a vida de forma diferente, e entender como cada um deles está presente no nosso dia a dia é o primeiro passo para evitar comer no impulso.

Vamos entender cada um dos tipos de fome!

Fome fisiológica ou fome física

O nosso corpo envia sinais de que está na hora de comer, começando com aquele ronco na barriga. Logo depois, o corpo manda outros sinais, como tontura, falta de concentração, irritabilidade e dor de cabeça quando passamos um longo período sem comer. Este tipo de fome não é relacionada a um alimento específico, mas sim à necessidade de repor energia e fornecer nutrientes.

Fome emocional

A fome emocional é aquela em que a comida é utilizada como uma forma de compensar sentimentos ou situações boas ou ruins. Este tipo de fome pode ocorrer por ansiedade, estresse, restrições alimentares, dificuldade de sono etc. Surge a vontade de comer um alimento ou grupo alimentar determinado com urgência e, geralmente, essa vontade é por alimentos com alto teor de açúcar, gordura e sal, que podem ser prejudiciais em excesso.

Fome social

A fome social está relacionada a eventos sociais, como por exemplo, como em confraternizações da família, festas, aniversário, happy hour etc., onde o foco principal não é a fome, mas sim a disponibilidade de uma grande variedade de alimentos e o fácil acesso a eles.

Fome específica (ou a famosa vontade)

A vontade (ou fome específica) é aquela que sentimos quando a vontade de comer determinado alimento aparece. Por exemplo, você provavelmente já se falou “nossa, que vontade de comer um chocolate!”. Esta vontade pode acontecer quando recebemos estímulos em televisão, redes sociais, panfletos, outdoors ou até em ver alguém comendo tal alimento.

Mas como identificar qual tipo de fome estou sentindo?

  • No momento em que vier a fome, procure se fazer essas três perguntas: ”qual tipo de fome eu tenho agora?”, ”qual a melhor escolha alimentar neste momento?”,”será que é o momento ideal de comer?”;
  • Pense se o seu problema emocional será resolvido naquele momento pelo ato de comer;
  • Caso seja fome física, não deixe de se alimentar;
  • Tenha atenção aos sinais físicos que seu corpo transmite, seja os de fome e os de saciedade para não ultrapassar a sua necessidade;
  • Caso seja fome emocional, busque focar em outro lugar que não seja a comida, como ler um livro, ouvir música, ver um seriado ou filme, ou até mesmo praticar uma atividade física que goste.