Equilíbrio

Medo: Porque este também pode ser um sentimento bom

Atualizado em 1 de junho de 2020
Medo: Porque este também pode ser um sentimento bom

O medo é sempre é associado como um sentimento ruim, mas existem maneiras dele ser utilizados de maneira positiva. Saiba como identificar a melhor maneira para lidar com ele

A psicóloga Adriana de Araújo fala sobre o medo, como ele pode ser usado a seu favor e quando devemos procurar ajuda para melhorar aquele medo paralisante.


O medo é aquela sensação de preocupação que nunca vai embora, como se algo de ruim fosse acontecer a qualquer momento. Quem sofre com esse sentimento vive em alerta, com uma constante impressão de que alguma coisa vá acontecer a qualquer momento (seja uma pessoa querida, uma situação importante, em algum lugar…).

Alguns sintomas de quem sofre com o medo podem ser:

  • Pensamento acelerado
  • Sensação de desespero
  • Ansiedade descontrolada
  • Agitação mental
  • Falta de foco
  • Constante pensamento ruim

Esses sintomas podem desencadear reações que são sentidas no corpo, como:

  • Dilatação da pupila
  • Arritmia cardíaca
  • Respiração ofegante
  • Tremor
  • Suor

E por esses sintomas serem tão desconfortáveis e por algumas vezes impedirem a vida de seguir normalmente, a primeira reação é de fuga. Afinal, estar longe do objeto de que temos medo é um dos atos mais comuns de proteção. É um modo de autopreservação.

Porém, ao fazer isso, algumas pessoas podem limitar a vida e evitar situações importantes, como deixar de ir a uma viagem de trabalho, ou uma reunião no prédio, por não conseguir entrar no elevador. Alguns pacientes não conseguem dirigir os carros e passam a depender de outros para conseguir ir e vir. Esse sentimento faz com que a falta de autonomia e de liberdade de escolha de quem convive com ele sofra.

Mas se pensarmos além dos sentimentos ruins, será que existe algo mais para se entender sobre o tema, e que pode ser tirado de bom de tudo isso? Bom, com toda certeza, o medo nem sempre é uma coisa ruim.

O lado bom do medo

Melhor falando: nem todo tipo de medo é positivo, mas nem todo medo é negativo. Como assim? É importante avaliar, situação por situação, sintoma por sintoma, qual a melhor maneira para lidar com o problema.

Mas como devemos identificar os medos bons dos ruins? Bom, é importante avaliar o problema e suas consequências. Afinal, o medo que nos impede de viver de forma plena não é bom, fazendo com que pessoas deixem de fazer diversas coisas no trabalho e na vida pessoal simplesmente por não se sentirem bem o suficiente.

Porém, o medo que nos protege não nos impede de viver o momento. É o medo que surge como um alerta, um sinal de atenção, e que nos protege dos reais perigos existentes. Por exemplo, se alguém não sabe nadar sente medo de entrar sozinho em uma piscina funda, esse sentimento é adequado. Mas se a mesma pessoa que não sabe nadar sente medo em uma aula de natação, mesmo com a ajuda de um profissional e toda a segurança envolvida, este sim é entendido como um problema. Afinal, ele limita que a pessoa consiga realizar alguma coisa, mesmo aprender e superar a sua limitação.

Quando um tratamento é indicado?

Neste caso, o tratamento indicado para a cura do medo é a psicoterapia, e, quando indicado, um tratamento psiquiátrico com medicação. Existem diversas técnicas de cura para quem sente medo, e a libertação pode acontecer quando há:

  • Uma superação de um trauma
  • a compreensão de um sentimento que ficou “preso”
  • quando emoções que são de outras esferas da vida, ficam marcadas e surgem fora de hora
  • um aprendizado de como gerenciar corpo e mente em situações de estresse
  • uma consciência do real externo e do sentimento projetado real interno

Técnicas como terapia breve, cognitiva comportamental, novo código da Programação Neurolinguística, Dessensibilização e Reprocessamento por Movimentos Oculares (EMDR) e Hipnose Ericksoniana são muito úteis no processo de crescimento pessoal e direcionados com total foco no caminho de cura.

Viver sem medo é libertador. A uma vida que lhe aguarda após a superação do medo! Siga em frente no caminho da superação.

Fonte: Minha Vida

Leia Também

Ouse deixar o medo de lado. Seja vulnerável!

Ouse deixar o medo de lado. Seja vulnerável!

5 dicas para atrair boas energias

5 dicas para atrair boas energias

Esses sinais podem mostrar que sua ansiedade saiu do controle

Esses sinais podem mostrar que sua ansiedade saiu do controle

Meditação é poderosa aliada contra a depressão

Meditação é poderosa aliada contra a depressão

Curta nossa página

Siga no Pinterest