Setembro Amarelo: falar salva vidas!

O Setembro Amarelo é o mês da prevenção e da conscientização contra o suicídio e a depressão. O que poucos sabem é que uma palavra de acalanto pode ajudar e mudar vidas

A campanha de conscientização Setembro Amarelo surgiu em 2003, através de uma iniciativa da  International Association for Suicide Prevention (IASP) em conjunto com a World Health Organization (WHO) e  World Federation for Mental Health (WFMH). A data foi escolhida para ser celebrada no mesmo mês em que o Dia Internacional de Prevenção ao Suicídio.  Já no Brasil, a campanha acontece desde 2015.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o suicídio é a segunda causa mais comum de morte entre os jovens. Sabe-se hoje que só no Brasil uma média de 33 pessoas por dia tiram a própria vida, o que equivale a uma pessoa a cada 45 minutos. Contudo, boa parte desses casos poderia ser evitado com uma conversa. E sem tabu.

E é por isso que o Setembro Amarelo existe, afinal, divulgar e aumentar o conhecimento sobre doenças emocionais e promover o diálogo evita mortes precoces. Dessa forma, seria possível evitar até 90% dos casos de pessoas que atentam contra a própria vida.

Ao contrário do que o imaginário popular pensa, pessoas com depressão e pensamentos suicidas podem estar ao seu lado. Frequentemente os sinais passam batido a quem não está prestando atenção. Basta olhar com mais empatia à sua volta para perceber. As vezes o sofrimento vem disfarçado, e um ombro amigo é tudo que a pessoa necessita. Foi pensando nisso que  uma coalizão de instituições que defendem a saúde mental no Brasil formou o movimento Falar Inspira a Vida. O movimento incentiva a conversa aberta sobre o assunto e desmistifica o assunto.

O que é o Falar Inspira a Vida

O movimento quer ressignificar o que é falar sobre depressão e colocar luz sobre o assunto. Assim, eles utilizam guias, vídeos e ações nas maiores cidades do país para atingir o maior número de pessoas e conscientizar aqueles que precisam a pedir ajuda. Em 2020 uma das ações será nos metrôs de São Paulo, nas linhas 4-Amarela e 5-Lilás, onde serão distribuídos mais de 27 mil exemplares do guia.

Para conhecer mais sobre a iniciativa, assista ao vídeo.

 

Onde posso buscar apoio?

A organização filantrópica e sem fins lucrativos CVV – Centro de Valorização à Vida está aberta 24 horas por dia, 7 dias por semana, e suas ligações são gratuitas em todo o país. O atendimento pode ser feito de forma anônima, preservando a identidade de quem liga. Também é possível buscar o atendimento por meio do site ou e-mail.

Além disso, se você possui sentimentos como tristeza extrema, pensamentos suicidas, falta de vontade para coisas simples do cotidiano, é possível procurar atendimento psicológico e terapêutico na sua cidade.