Qual o melhor momento para procurar um psicólogo?

Muitas pessoas ainda tem aquela ideia infundada de que procurar um psicólogo é sinal de fraqueza, ou que a terapia não ajuda. Mas eles estão muito enganados. A psicóloga Adriana de Araújo ajuda entender qual o melhor momento para procurar ajuda

É grande o mal-estar que atinge muitas pessoas sofrem com problemas das emoções e pensamentos. E não são todas que conhecem o caminho da cura. O mundo vem mudando aceleradamente, porém a falta de informação sobre a psicologia ainda é grande. Além disso, procurar ajuda de um psicólogo nem sempre é uma tarefa fácil.

Algumas pessoas chegam a sofrer de dores emocionais, mas resistem a procurar a ajuda de um psicólogo. Isso pode acontecer por total falta de conhecimento e informação correta. Independente do motivo, fato é que há uma demora pela busca por sessões de terapia. Contudo, durante o processo psicoterápico é possível entender e curar a mente.

Os temas mais comuns de sofrimento humano são:

Mudança de humor constante

  • O que é: alteração de emoções, dificuldade de manter-se equilibrado, expressões exacerbadas das ideias
  • Causas: conflitos internos, dúvidas, medos e inseguranças
  • Psicoterapia para a cura: aprender a falar as coisas nas horas certas para não precisar se controlar e deixar escapar ao explodir. Existem exercícios específicos para esse tipo de aprendizado. Técnicas como PNL, hipnose ericksoniana e terapia breve são adequadas para essas situações.

Ansiedade excessiva

  • O que é: preocupação com algo que está por vir, agitação mental, medo e angústia
  • Causas: insegurança com o futuro e mudanças, medo de não saber lidar com as consequências das ações
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, traçar metas e organizar ideias (através de técnicas como coaching de vida). Exercícios de relaxamento corporal, exercícios de respiração, meditação e hipnose ericksoniana também ajudam. Lembrando sempre de  ser assistido de um profissional que vai orientar e conduzir da melhora forma possível.

Falta de motivação

  • O que é: não se sente energizado para lidar com as situações da vida, seguir prazos, ou mesmo alcançar uma meta
  • Causas: as vezes tristeza, depressão, falta de foco e objetivos bem definidos
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, trabalhar estabelecimento de metas e como equilibrar a roda da vida (técnicas do coaching de vida). Como criar recompensas e ações ao longo do processo, com terapia breve.

Vontade de se isolar

  • O que é: não ter interesse ou energia para o contato social e dificuldade de lidar com as diferenças pessoais e de opinião
  • Causas: baixo auto estima, dificuldade de lidar com as frustrações
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, fortalecimento emocional, compreensão da realidade atual e planos para mudança (com técnicas de coaching de vida) e sucesso futuro.

Medo constante

  • O que é: sensação de desproteção, insegurança, falta de credibilidade que você mesmo será capaz de se proteger e criar alternativas para solucionar o que for necessário
  • Causas: experiências negativas passadas, traumas e perdas
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, dessensibização, dissociação do objeto/situação fóbico (a) para a cura efetiva.

Uso excessivo de bebidas e substâncias

  • O que é: comportamento excessivo, repetição/compulsão, vício por bebida ou drogas
  • Causas: problemas que não se resolve, uso de substâncias que dão prazer imediato e ajudam na “fuga”
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, trabalho relaxamento (técnicas de hipnose ericksoniana, foco de atenção), cura do vício, auto estima, autocontrole e criação de novas respostas aos estímulos estressores da vida.

Tristeza com final de relacionamento

  • O que é: sensação de dor, saudade, mal-estar pela separação, brigas e incerteza de como recriar a vida após o termino
  • Causas: problemas na relação, na comunicação, traição, etc
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, fortalecimento emocional  e administração das várias áreas da vida.

Luto

  • O que é: dor pela falta da existência de um parente, amigo ou relacionamento íntimo. A morte causa também um sentimento de impotência perante a situação
  • Causa: a ruptura do vincula, contato e ação que se tinha com pessoa. Quando se fala da pessoa amada, inclusive, a quebra de sonhos e idealizações para o futuro
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, superação através das etapas de superação: negação, raiva, culpa e elaboração (não basta a compreensão, mas a vivência durante o processo da psicoterapia com técnicas de hipnose ericksoniana e EMDR).

Sensação de ser incompreendido

  • O que é: mal-estar que ocorre quando sua vontade e intenção não atinge os resultados pela comunicação feita. Confusão ao expressar algumas ideias e sentidas diferente por quem as recebe
  • Causa: falta de treinamento prático de expressão e comunicação social, problemas em se colocar no lugar do outro (sendo incapaz de prever o impacto que teria sua fala)
  • Psicoterapia para a cura: por exemplo, treino direto de escolhas de palavras e comunicação, noção de ação e ação para preparo de possíveis resultados (uso de técnicas de hipnose erickoniana).

Agora que você já conhece um pouco mais sobre algumas das maiores sensações e sentimentos que os pacientes buscam, é importante procurar ajuda de um psicólogo caso sinta alguns desses sintomas.

Fonte: Minha Vida