Cuidado de fora para dentro: Exercícios e terceira idade saudável

É verdade! 30 minutos de atividade física por dia podem fazer ótimos benefícios para todos, mas principalmente para pessoas da terceira idade

O Ministério da Saúde recomenda 150 minutos por semana de exercícios físicos moderados (o que dá mais ou menos 22 minutos por dia). É bem pouquinho, se a gente para pra pensar né? E pasme, só esse tempinho pode fazer uma diferença enorme na sua vida, principalmente para pessoas da terceira idade. Apesar disso, ainda é muito baixo o número de pessoas que realizam atividades físicas.

Em uma nova pesquisa publicada pelo British Journal of Sports Medicine, pesquisadores apontam que há maneiras de aumentar a quantidade de pessoas que fazem exercícios físicos, tornando a prática mais viável, principalmente para pessoas mais velhas.

Para chegar a esta conclusão, os pesquisadores analisaram os dados de 1.180 homens (com idade média de 78 anos), que usaram aparelhos para medir os movimentos por uma semana, durante 5 anos. Ao final, os pesquisadores puderam ver que o volume do exercício, independente do tempo ou da intensidade, era super importante para a longevidade. Ou seja, aqueles que se movimentavam mais, podem viver durante mais tempo do que aqueles que eram sedentários.

Não importa quanto tempo, o importante é fazer

Outro aspecto que os pesquisadores perceberam foi que, não importa quanto tempo esses homens se movimentavam, pequenos momentos de exercícios já foram o suficiente para apresentar resultados positivos. Por exemplo, observou-se que sessões esporádicas de exercício ao longo do dia, com duração de pelo menos 10 minutos, aumentam a expectativa de vida. Do mesmo modo, este método de pequenos exercícios ao longo do dia, é o que mais parece se adequar à vida dos homens da terceira idade. Afinal, 66% dos homens no estudo foram capazes de cumprir seus exercícios semanais recomendados se o fizessem em intervalos mais curtos.

Para se ter uma ideia, cada 30 minutos de atividade de intensidade aproveitando a luz do dia (como uma caminhada ou jardinagem, por exemplo) gera um risco 17% menor de morte precoce, segundo o estudo. A atividade física moderada a vigorosa teve um vínculo ainda mais forte com uma vida mais longa: praticá-la foi associada a uma redução de 33% no risco de morte a cada 30 minutos de exercício.

No entanto, o fato de que os exercícios leves ainda parecem ter um benefício notável na longevidade é importante, escrevem os autores do estudo. Se mais pesquisas puderem confirmar os resultados, isso pode sugerir que fazer apenas alguns minutos de exercício por vez – mesmo que seja leve – pode diminuir o risco de morte precoce em homens. 

Benefícios dos exercícios para os idosos:

Fonte: Time