Entenda mais sobre a condromalácia patelar

Você sente dor nos joelhos ao descer e subir escadas? Depois de ficar muito tempo sentado o seu joelho fica inchado e dói? Pode ser um sinal de condromalácia patelar

Todas as articulações do corpo são revestidas com um tipo de tecido chamado cartilagem articular. Resistente e elástico, este tecido é responsável por cobrir as extremidades dos ossos dentro da articulação. Ou seja, quando a articulação se move, é a cartilagem quem vai ajudar no amortecimento dos ossos, impedindo que batam uns nos outros. Porém, quando a cartilagem amolece e se parte, acontece o que chamamos de condromalácia. 

Apesar de poder atingir qualquer região do corpo, a condromalácia patelar é a mais conhecida, atingindo a região dos joelhos. Inclusive, hoje a condromalácia patelar é a principal causa de dor crônica na região, atingindo cerca de 80% da população. Esta condição faz com que a cartilagem perca sua capacidade de proteger as extremidades dos ossos à medida que a articulação se move. Portanto, as pontas dos ossos se esfregam umas às outras e isso acaba gerando dor e desconforto. 

Quais condições levam ao desenvolvimento da condromalácia patelar?

Muitos tipos diferentes de lesões e distúrbios articulares podem levar à condromalácia. Em especial no joelho, a condromalácia geralmente está relacionada a lesões, uso excessivo do joelho e músculos e ossos mal alinhados ao redor da articulação. As causas podem ser muitas, mas a maioria inclui:

  • Trauma, especialmente uma fratura (quebra) ou luxação da rótula;
  • Um desequilíbrio dos músculos ao redor do joelho (alguns músculos mais fracos do que outros);
  • Uso excessivo (flexão ou torção repetida) da articulação do joelho, especialmente durante esportes;
  • Músculos ou ossos mal alinhados perto da articulação do joelho;
  • Lesão de um menisco (cartilagem em forma de C dentro da articulação do joelho);
  • Artrite reumatóide ou osteoartrite;
  • Uma infecção na articulação do joelho;
  • Episódios repetidos de sangramento dentro da articulação do joelho;
  • Injeções repetidas de drogas esteróides no joelho.

Contudo, a condromalácia patelar também pode atingir pessoas de todas as idades, não apenas atletas. Um exemplo disso é o aparecimento da condição em jovens que ficam muito tempo sentados, o que leva a um fortalecimento errado da musculatura, aliado ao mau alongamento dos grupos musculares dos membros inferiores e consequentemente ao desenvolvimento da doença.

Sintomas e diagnóstico

Alguns dos sintomas mais comuns de condromalácia patelar são:

  • Dor nos joelhos ao subir e descer escadas;
  • Inchaço;
  • Ruídos (como um clique);
  • Ardência na região;
  • Dor após praticar exercícios;
  • Incômodo e dor após ficar muito tempo sentado;
  • Fraqueza na região;
  • Dor ao se agachar ou apoiar o joelho no chão.

Entretanto, é importante ressaltar que nem sempre pessoas com condromalácia vão sentir dor. Principalmente em estágios iniciais, a condição pode ser silenciosa por bastante tempo. Portanto, é importante procurar um médico ortopedista assim que sentir algum sintoma.

O diagnóstico é feito por meio de avaliação clínica. Ou seja, o médico perguntará ao paciente sobre seu histórico, se houve lesão ou não na região e quais dores ele está sentindo. Além disso, podem ser solicitados exames de imagem, como raio-x e ressonância magnética do joelho para concluir o diagnóstico. 

Prevenção

Você pode reduzir o risco de condromalácia evitando lesões nos joelhos e o uso excessivo das articulações deles. Mas não se preocupe, vamos te ajudar com algumas dicas:

  • Faça aquecimento e alongue-se antes de participar de atividades atléticas;
  • É importante fazer exercícios para fortalecer os músculos das pernas ao redor do joelho, especialmente os músculos da coxa, chamados de quadríceps;
  • Aumente a intensidade do seu programa de treinamento gradualmente. Nunca se force demais e muito rápido;
  • Use calçados confortáveis e de apoio que se ajustem aos seus pés e ao seu esporte. Problemas com o alinhamento dos pés podem aumentar o risco de lesões nos joelhos. Pergunte ao seu médico sobre palmilhas que podem corrigir problemas de alinhamento;
  • Se você quiser praticar um esporte, como futebol, por exemplo, pergunte ao seu médico ou treinador sobre equipamentos específicos que podem ajudar a reduzir o risco de lesões nos joelhos;
  • Caso você tenha o costume de se ajoelhar em superfícies duras quando trabalha, use joelheiras de proteção.

Fonte: Harvard Health