Movimento

Prática de exercícios físicos tem efeito anti-inflamatório

Atualizado em 10 de junho de 2019
Prática de exercícios físicos tem efeito anti-inflamatório

Resultados de pesquisas apresentados por diversos profissionais comprovam o benefício dos exercícios

Pesquisadores apresentaram evidências que comprovam o benefício da prática de atividades físicas na diminuição dos riscos de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e metabólicas, como hipertensão arterial, diabetes e obesidade, durante o Simpósio de Exercício e Saúde Cardiovascular.

Eles comprovaram que o exercício físico pode contribuir para diminuição desses riscos em indivíduos obesos, sedentários e idosos – os quais fazem parte do grupo de risco cardiovascular. As teorias mais modernas preconizam a utilidade do exercício físico como efeito anti-inflamatório, isso porque o músculo que se encontra ativo com a prática de exercícios produz substâncias benéficas à prevenção de inflamações, e com isso consegue inibir as secreções inflamatórias que são produzidas pelo tecido adiposo.

Para comprovação desses benefícios, a Dra. Cláudia Regina Cavaglieri conduziu um estudo que submeteu indivíduos obesos a seis meses de treinamento físico sem que houvesse qualquer mudança de alimentação. O que se observou é que, mesmo sem melhora na dieta, houve uma diminuição significativa nos riscos de desenvolvimento de diabetes e hipertensão.

“O exercício é efetivamente um medicamento importante, sem efeitos colaterais, que se modulado da forma correta (para que ocorra perda de massa gorda e ganho de massa magra) consegue ter esse efeito anti-inflamatório e, consequentemente, diminui o risco de desenvolvimento de doenças”, afirma Cláudia.

Outro destaque é a pesquisa do Dr. Paulo Farinatti, que verificou queda na pressão nos usuários das academias que seguiam os protocolos indicados por profissionais de saúde. De acordo com os pesquisadores, a atividade física deve ser realizada com durações, intensidades e frequências adaptadas para as necessidades de cada indivíduo. Em idosos, por exemplo, em que há menor condicionamento físico, há maior propensão ao desenvolvimento da hipertensão arterial e de doenças cardiovasculares. Nesses casos, os exercícios físicos aeróbicos são extremamente benéficos, e podem ser potencializados se somados aos exercícios de força.

No caso das mulheres mais velhas, a pesquisadora Dra. Iris Callado mostra que a prática de exercícios físicos pode levar a ganhos significativos para a saúde cardiovascular.

Leia Também

5 minutos que podem acabar com o sedentarismo

5 minutos que podem acabar com o sedentarismo

Conheça os melhores exercícios para cardiopatas

Conheça os melhores exercícios para cardiopatas

Exercícios aumentam expectativa de vida dos idosos

Exercícios aumentam expectativa de vida dos idosos

Qual é o melhor exercício para a pressão arterial?

Qual é o melhor exercício para a pressão arterial?

Como adotar uma rotina de exercícios sem sacrifícios?

Como adotar uma rotina de exercícios sem sacrifícios?

Curta nossa página

Siga no Pinterest