4 motivos para começar a incluir dança na sua rotina

Mexer o esqueleto é divertido, mas você sabia que também ajuda na queima calorias, afasta doenças e melhora o humor? Pois é, tudo isso através da dança

Já pensou em exercitar o corpo de forma divertida, e sem a obrigação de ir sempre à academia? Sim, é possível! Trocando as horas de rotina de exercício físico pela dança é possível acabar com a rotina monótona de exercícios e cuidar da saúde física e mental de forma leve. Além disso, dançar proporciona melhor condicionamento cardiorrespiratório e evita estresse e a depressão.

Como todo exercício aeróbico, a dança faz maravilhas para a nossa saúde. Por exemplo, uma pesquisa do American’s Heart and Epidemiology Institute constatou que as pessoas que faziam aulas de dança melhoraram sua forma e resistência física três vezes mais do que os não-dançarinos. Além disso, de acordo com estudos do The New England Journal of Medicine, dançar ajuda a prevenir a perda de memória conforme a idade avança. Isso porque o exercício aeróbico reverte a perda de volume do hipocampo, a parte do cérebro que controla a memória.

Se todas essas informações ainda não te convenceram a tirar as roupas de exercício do armário e começar a dançar, separamos mais 4 motivos para você passar a incluir a dança na sua rotina:

Por que devo começar a dançar?

1. Porque seu coração pode voltar a bater melhor

Em um estudo publicado no American Journal of Preventive Medicine, pesquisadores apontam que a prática da dança de “intensidade moderada” regularmente diminui em até 46% as chances de morte por uma doença cardiovascular. Segundo os pesquisadores dançar também pode oferecer breves sessões de exercícios de alta intensidade, bem como ajuda a criar conexões sociais que ajudam no alívio do estresse.

2. Você se torna osso duro de roer

Mexer o esqueleto deixa seus ossos fortes, de acordo com a Osteoporosis Australia. É isso mesmo! Segundo pesquisas feitas pela instituição dançarinos e ginastas são altamente osteogênicos, ou seja, possuem uma ótima capacidade de criar ossos saudáveis e fortes, o que é um baita auxílio para prevenir a osteoporose.

3. Mantém seu cérebro em forma

Quando os pesquisadores compararam dançarinos com pessoas que nunca dançavam, eles encontraram evidências de que a dança pode preservar habilidades motoras e de percepção. Dançar também melhora a sua memória, coordenação e áreas de foco, levando a sinapses mais fortes e massa cinzenta reforçada. O resultado? Quem dança está menos propenso a sucumbir a doenças cerebrais, em um longo prazo. Um estudo da New England Journal of Medicine de 11 atividades físicas descobriu que a dança era a única atividade que reduzia o risco de demência em 76%.

4. Melhora a coordenação motora

Além de melhorar a postura, dançar ainda ajuda a manter o controle do seu corpo e músculos. É o que mostra o estudo do Journal of Aging and Physical Activity. Ao dançar é necessário o movimento correto de muitos músculos ao mesmo tempo, e isso ajuda a estabilizar e a ativar o controle certo do corpo.