Movimento

Musculação X Pilates: qual é o melhor exercício para você?

Atualizado em 15 de maio de 2019
Musculação X Pilates: qual é o melhor exercício para você?

Os dois treinamentos são ótimos para quem quer emagrecer, mas as peculiaridades devem ser respeitadas

 

Força, concentração, controle do corpo e disciplina. Esses são alguns dos elementos que podemos encontrar tanto em aulas de musculação quanto de Pilates. Mesmo assim, cada uma delas tem suas peculiaridades.

A musculação sempre foi associada ao ganho de massa muscular, ao rendimento de atletas e ao desenvolvimento de um corpo mais torneado e esteticamente mais atraente.

Já o Pilates, é visto como uma atividade mais voltada para o cuidado com a postura, firmeza e elasticidade do corpo e, muitas vezes, associada ao público feminino.

Além disso, ambas podem ser feitas por crianças, idosos, homens e mulheres, gestantes e pessoas com deficiência.

O fisioterapeuta e especialista em fisiologia pelo Hospital das Clínicas (HC) e ortopedia esportiva pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), Marcel Sera, explica que os treinos podem ser adaptados de acordo com o perfil e objetivo de cada pessoa. “E os resultados vão desde um aumento do tônus muscular até a melhora da postura, melhora de problemas cardíacos, problemas de equilíbrio, melhoras na flexibilidade e na capacidade de concentração”, diz ele. Ou seja, aumenta a autoestima, a disposição e o condicionamento físico e mental de quem pratica.

 

Diferenças

A principal delas está no estímulo do corpo. A musculação permite um esforço mais intenso em grupos musculares mais isolados. “Ou seja, se desejar ganho de massa muscular em áreas como braços e pernas, a musculação é o ideal. Por outro lado, se quiser tonificar seu corpo com exercícios globais, envolvendo todos os membros, o Pilates é o recomendado”, aponta Sera.

Se você observar uma sala de musculação e uma de Pilates, notará a grande diferença de aparelhos. Enquanto na primeira existem pesos de diversos tamanhos, equipamentos com roldanas e cabos de aço, barras de ferro, esteiras, bicicletas, na segunda encontrará bolas, equipamentos de madeira acolchoados com ganchos e molas, entre outros. Essa diferença indica que os estímulos serão sempre diferentes, mesmo que o objetivo seja trabalhar o mesmo músculo.

E a boa notícia é que segundo Sera, o ideal é fazer ambos, pois são complementares. “Os resultados obtidos com a junção desses exercícios seriam mais força e flexibilidade, além de músculos definidos”, finaliza.

Leia Também

Como adotar uma rotina de exercícios sem sacrifícios?

Como adotar uma rotina de exercícios sem sacrifícios?

Musculação ou crossfit: escolha a melhor modalidade para você

Musculação ou crossfit: escolha a melhor modalidade para você

7 dicas para evitar lesões nos exercícios em casa

7 dicas para evitar lesões nos exercícios em casa

Melhore a postura com 3 exercícios para fazer em casa

Melhore a postura com 3 exercícios para fazer em casa

O que NÃO comer antes da prática de exercícios

O que NÃO comer antes da prática de exercícios

Curta nossa página

Siga no Pinterest