Os perigos de expor crianças pequenas à má alimentação

Pesquisas mostram que quanto mais cedo as crianças forem expostas a maus hábitos alimentares, maiores chances terão de desenvolver doenças

Uma pesquisa realizada pela Nestlé revelou que as crianças adquirem hábitos alimentares pouco saudáveis cada vez mais cedo. Segundo pesquisadores da Escola de Medicina e Ciências Biomédicas da Universidade de Buffalo apontaram que quanto mais cedo as crianças forem expostas a alimentos pouco saudáveis, popularmente conhecidos como junk food, maior é a possibilidade de viverem com problemas sérios de saúde ao longo da vida.

A nutricionista Thaisa Favero Abou di Yè, especializada em nutrição materno-infantil afirma que as crianças, quando bem educadas para alimentação, tornando-se adultos mais saudáveis e com menor propensão a desenvolver determinadas doenças: “Educar para a alimentação faz com que a criança vá se adaptando e criando o hábito de comer bem desde cedo. Às vezes é difícil fazer com que os pequenos comam verduras e legumes, contudo, existem maneiras e metodologias para inserir aos poucos os nutrientes necessários ao desenvolvimento”.

Thaisa afirma ainda que a praticidade é uma grande inimiga das mães quando arrumam a merenda escolar: “É muito mais fácil dar um pacote de bolachas, que é só abrir e está pronto, do que uma fruta, que tem que ser lavada, descascada e cortada em pedacinhos”. De acordo com a nutricionista, mesmo que a criança não queria, ou não goste, ela deve ser incentivada a comer bem desde muito pequena, sendo os pais, os principais agentes condutores da educação alimentar.