Relacionamento

Conheça os mitos sobre os efeitos colaterais do anticoncepcional

Atualizado em 13 de maio de 2019
Conheça os mitos sobre os efeitos colaterais do anticoncepcional

Desde que as pílulas anticoncepcionais foram criadas e aprovadas, na década de 60, fala-se sobre seus efeitos colaterais.

Como resultado, muitas mulheres ainda não entendem claramente como a pílula funciona e o que ela faz e o que não faz.

Pior ainda é que muitas mulheres foram desencorajadas a tomar pílulas anticoncepcionais com base em conselhos de familiares, amigos e até mesmo médicos que não acreditam ou não compreendem a ciência por trás deles. As mulheres costumam dizer que a pílula tem efeitos colaterais horríveis – incluindo ganho de peso e infertilidade a longo prazo – que simplesmente não foram comprovados por meio de pesquisas.

 Tomar pílula engorda

Na verdade, as mulheres que não tomam pílulas anticoncepcionais têm maior tendência a ganhar mais peso. O motivo? A menstruação causa inchaço, o que faz com que o número na balança suba a cada 28 dias ou mais.

A preocupação com o ganho de peso pode limitar o uso desse método altamente eficaz de contracepção, impedindo o início de seu uso e causando a descontinuidade precoce entre os usuários. No entanto, uma relação causal entre contraceptivos combinados e ganho de peso não foi estabelecida.

Quem toma pílula pode ficar infértil para sempre

A razão pela qual esse mito circula tem a ver com um distúrbio hormonal chamado síndrome dos ovários policísticos. Até 10% das mulheres têm, mas as mulheres nem sempre sabem que o têm devido à falta de conhecimento público da condição. Se você sair da pílula e tiver dificuldade em engravidar, há uma boa chance de a culpa ser dessa doença, que dificulta a concepção.

No entanto, “não tem nada a ver com a pílula anticoncepcional. Na verdade, se você não tem a síndrome do ovário policísticoe é saudável, pode conceber até uma semana depois de parar de tomar a pílula anticoncepcional.

Se você tem a síndrome, na verdade será mais fértil logo depois de parar de tomar pílulas anticoncepcionais. Isso ocorre porque a pílula funciona regulando hormônios, que estão fora de sintonia se você tiver a condição. Quanto mais tempo passar depois que você sair da pílula e não tiver mais esse efeito regulador do hormônio, menor a probabilidade de engravidar.

Para as mulheres com síndrome do ovário policístico, o período mais fértil é logo depois que elas saem do controle da natalidade. Essa é a hora de engravidar.

Deixar de menstruar pode ser perigoso

Este mito remonta a quando as pílulas anticoncepcionais foram desenvolvidas. Os cientistas por trás queriam que a pílula fosse aprovada pela igreja católica. Eles suspeitavam, no entanto, que a igreja só estaria bem com isso se as mulheres na pílula tivessem um ciclo que imitava o ciclo natural das fêmeas, com um período mensal. Então, eles criaram de um jeito que a pausa tivesse efeito de um ciclo de sangramento, mas que não é menstruação porque não há ovulação.

Não só não é necessário que as mulheres menstruem a cada 28 dias, mas os períodos de pular costumavam ser a norma. As mulheres das gerações anteriores tinham muito mais filhos do que as mulheres tendem a ter hoje, e começaram a ter filhos em uma idade muito mais jovem. Eles também não comem tão bem quanto nós hoje.A sua alimentação afeta o número de menstruações que você tem.

Algumas mulheres acreditam que ter um período mensal ajuda o corpo a se livrar das toxinas. Mas isso não existe. Se você decidiu não ter filhos no momento, não há nada inseguro sobre a escolha de um método de controle de natalidade que permita que você pule completamente sua menstruação.

As pílulas não oferecem nenhum benefício para a saúde

Se você é uma mulher viva em 2019, você quase certamente foi alertada sobre os horríveis efeitos colaterais das pílulas anticoncepcionais. Mas o que você deveria estar ouvindo é que as pílulas anticoncepcionais  podem ser uma maneira eficaz de gerenciar seu estilo de vida.

Na verdade, as pílulas anticoncepcionais podem ajudar com uma série de problemas médicos. As pílulas ajudam pacientes diabéticos ou que sofrem de convulsões. A atividade hormonal estável melhorará essas condições. A pílula pode beneficiar algumas mulheres que estão deprimidas. Mais uma vez, os hormônios regulados podem fazer muito por você.

Há, sim, outros efeitos colaterais, alguns tipos de pílula estão associados a problemas vasculares e os hormônios usados nas pílulas podem ser associadas ao câncer.

Leia Também

A atividade física e o ciclo menstrual

A atividade física e o ciclo menstrual

4 mitos e verdades sobre infertilidade feminina

4 mitos e verdades sobre infertilidade feminina

Anticoncepcional pós-parto afeta a amamentação?

Anticoncepcional pós-parto afeta a amamentação?

Dieta HCG: a dieta do hormônio da gravidez

Dieta HCG: a dieta do hormônio da gravidez

9 mitos e verdades sobre pílulas anticoncepcionais

9 mitos e verdades sobre pílulas anticoncepcionais

Curta nossa página

Siga no Pinterest