Nutrição

Por que contar o índice glicêmico e não calorias para emagrecer?

Atualizado em 25 de fevereiro de 2019
Por que contar o índice glicêmico e não calorias para emagrecer?

Entenda os motivos que fazem com que o índice glicêmico seja o fator mais importante para emagrecer

Contar caloria é coisa do passado. Novas pesquisas apontam que o relevante para quem quer perder peso é levar em consideração o índice glicêmico dos alimentos.

A nutricionista Andréa Marim, da Clínica Dra. Michele Haikal, explica que o índice glicêmico é um indicador da velocidade com que o açúcar presente em um alimento (carboidrato) alcança a corrente sanguínea controlando a glicemia no sangue, muito importante conhecer este conceito para controle da glicemia no sangue no caso dos diabéticos, para quem está fazendo dieta e também para esportistas.

Mas como o IG influencia o emagrecimento ou não? Veja as explicações da nutricionista:

Os carboidratos de baixo índice glicêmico são menos calóricos e têm mais fibras promovendo a saciedade por mais tempo e fornecendo energia durante a dieta.

Já os carboidratos de médio e alto índice glicêmico contribuem para o aumento de peso. “O arroz branco, a batata e o pão francês, por exemplo, são absorvidos rapidamente pelo corpo e aumentam a taxa de glicose no sangue. Isso faz com que você fique com fome pouco tempo depois de ingeri-los”

Leia também: Alimentos com baixo índice glicêmico emagrecem e controlam o diabetes

Por que é mais relevante levar em conta o índice glicêmico a contar calorias?

Contar apenas calorias e ignorar o valor nutricional dos alimentos não é uma boa tática para emagrecer, assim como excluir os carboidratos da dieta. Esse nutriente é fonte de energia e se for consumido da maneira certa, traz apenas benefícios ao organismo.

Conheça alguns alimentos popularmente consumidos no Brasil com menor índice glicêmico:

  • Frutas: maçã; laranja; pera; pêssego; cereja, pêra, ameixa
  • Leguminosas: Feijão, manteiga, soja, ervilha, grão de bico
  • Verduras: brócolis, repolho, couve-flor, couve, couve de Bruxelas, alface
  • Legumes: cenoura crua, pepino, tomate, abobrinha, berinjela, chuchu
  • Tubérculos: batata-doce, cenoura crua
  • Arroz integral: macarrão integral
  • Farináceos: pães integrais, farinha integral, torradas e bolos integrais

Leia Também

Como dar uma forcinha para o metabolismo?

Como dar uma forcinha para o metabolismo?

Obesidade e depressão podem ter a mesma origem

Obesidade e depressão podem ter a mesma origem

Bacon: alimento surpreendentemente saudável

Bacon: alimento surpreendentemente saudável

Hipertireoidismo e hipotireoidismo: entenda a diferença

Hipertireoidismo e hipotireoidismo: entenda a diferença

5 recados dos seus joelhos para você

5 recados dos seus joelhos para você

Curta nossa página

Siga no Pinterest