Saúde

Sal e sódio: entenda a diferença e aprenda a reduzir a ingestão

Atualizado em 6 de setembro de 2016
Sal e sódio: entenda a diferença e aprenda a reduzir a ingestão

Saiba como essa substância pode estar oculta por trás de sabores não muito salgados

 

O sódio é um mineral com diversas funções orgânicas, como controlar o volume do sangue, o ritmo cardíaco e até as contrações musculares. Apesar de seus benefícios, quando consumido em excesso, o sódio causa problemas de saúde como hipertensão arterial e é uma das principais razões de danos renais. 

 

Por conta dos riscos, a Sociedade Brasileira de Cardiologia recomenda que a quantidade de sódio seja de até 1.600mg, ou ainda 5g diários de sal. Contudo, pesquisas apontam que o brasileiro consome mais que o dobro de sal recomendado, chegando a 12g por dia.

 

Leia também: Sal refinado engorda mais do que excesso de calorias

 

“Para que se possa reduzir a ingestão, é importante que se conheça mais sobre o tema. Para começar, é preciso entender que o sódio é apenas um dos elementos do sal de cozinha”, explica a coordenadora do curso de Nutrição do Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio (CEUNSP), Amanda Calegari. 

 

Também chamado de Cloreto de Sódio, o sal é uma combinação de Sódio com Cloro, que confere o sabor salgado característico. Já o sódio isolado ou acrescentado em temperos industrializados (aditivos), apresenta sabor apenas ligeiramente salgado. “Por isso, não podemos nos iludir. Alimentos que aparentemente não são tão salgados ao paladar podem ainda assim, conter muito sódio”.

 

Leia também: Quanto sódio você consome diariamente?

 

A professora esclarece que, além do uso para dar sabor à comida, o sal é muito utilizado para conservação de alimentos, usado na produção da maioria dos alimentos industrializados, como carnes curadas e conservas, e de embutidos, como salsicha, presunto e mortadela. 

 

Também é utilizado para agregar, acentuar ou mascarar sabores, como no caso do adoçante. “Por isso é muito importante estar atento ao rótulo dos alimentos. Alguns pratos simples do nosso cotidiano já podem nos fazer ultrapassar facilmente o consumo diário recomendado. Três salsichas, por exemplo, têm 2142mg de sódio, ou seja, muito além do limite recomendado”, completa.

 

Leia também: Menos sódio no dia a dia com quatro atitudes simples

 

Uma estratégia excelente e eficaz para reduzir a ingestão de sódio é evitar o consumo de alimentos embutidos em geral como salaminho, mortadela, queijos em geral; também salgadinhos, amendoins com casquinha, petisquinhos industrializados. Evitar o uso do saleiro de mesa e de temperos prontos também é importante.  “Outra dica valiosa é usar ervas como manjericão e alecrim para cozinhar, já que são bons substitutos do sal, pois dão sensação agradável ao paladar e olfato, gerando a sensação de alimento já bem temperado”, recomenda.

 

quanto sodio

Leia Também

Pesquisa associa ingrediente de produtos de higiene a osteoporose

Pesquisa associa ingrediente de produtos de higiene a osteoporose

Grupo de mulheres cria “Google” para saúde feminina

Grupo de mulheres cria “Google” para saúde feminina

É possível ser viciado em comida?

É possível ser viciado em comida?

Anda dormindo mal? Sua dieta pode ser culpada

Anda dormindo mal? Sua dieta pode ser culpada

25 formas simples de adotar um estilo de vida saudável

25 formas simples de adotar um estilo de vida saudável

Curta nossa página

Siga no Pinterest