4 mitos e verdades sobre a dor após a atividade física

Diversos mitos rondam o aparecimento de dores, é preciso entender o que está acontecendo com seu corpo para não precisar parar com os exercícios

Realizar algum tipo de exercício físico é mais do que necessário para a manutenção da boa saúde. Porém, diversos mitos rondam quem praticou alguma atividade e sentiu fortes dores musculares.

É preciso ter cuidado com os excessos. “O desconforto pode ocorrer logo após a atividade ou, até mesmo, alguns dias depois. Ele costuma aparecer quando há uma mudança, retomada ou aumento de intensidade na atividade, e seus efeitos, positivos ou negativos, variam de acordo com a intensidade da dor”, explica Bernardino Santi, especialista em ortopedia e traumatologia e médico das Confederações Brasileiras de Boxe, Esgrima e Taekwondo.

Pensando nisso, pedimos a ajuda do especialista Santi para apresentar os principais mitos e verdades sobre o assunto:

Sentir dor após o exercício físico pode ser sintoma de outro problema físico – VERDADE

A dor pode significar uma série de quadros, incluindo lesões como luxações, entorses, tendinite, distensão muscular, rupturas dos tendões ou ligamentos e fraturas. Esses são problemas mais sérios e podem ser consequência de excesso em intensidade ou carga de exercícios. Por isso, a atividade física requer uma rotina e paciência para atingir resultados.

Sentir dor após a musculação é comum e o desenvolvimento muscular só acontece quando isso ocorre após o exercício – MITO

Este é um dos equívocos mais comuns. A dor não é necessária e o músculo pode crescer apenas com tensão e sem danos. A maioria das pessoas pensa que a sensação de dor é necessária para o crescimento muscular, mas é possível ganhar massa muscular sem sofrê-las, sejam elas leves ou intensas.

Outros órgãos ou medicamentos podem ser responsáveis pelas dores – VERDADE

Não se deve nunca descartar problemas em outros órgãos ou sistemas que podem ser causadores dos desconfortos musculares. Alguns medicamentos anticolesterol podem causar estas dores musculares, portanto deve-se sempre avaliar o paciente individualmente.

Apenas o tempo pode curar a dor muscular – MITO

Alguns suplementos alimentares combinados com as vitaminas C e E podem ajudar na ação antioxidante e colaborar para o tratamento da dor. Outras ações são massagens suaves no local, acupuntura, terapia com florais, compressas quentes e frias e shiatsu.

Exercícios físicos devem ser acompanhados de profissionais responsáveis, e aumentarem seus benefícios com alongamentos e aquecimentos específicos.