Saúde

Por que devemos parar de consumir bebidas diet, light e zero

14 de julho de 2015
Por que devemos parar de consumir bebidas diet, light e zero

Apesar de serem amplamente consumidas por quem quer perder alguns quilos, elas podem até ajudar a aumentar a circunferência abdominal

Uma pesquisa que analisou o rótulo de 53 bebidas que utilizam edulcorantes (adoçantes), entre refrigerantes, chás, refrescos em pó e bebidas à base de soja, publicada pelo Idec objetivo era verificar se eles informam corretamente os edulcorantes presentes na fórmula e se a quantidade por porção está dentro do limite máximo estabelecido pela Anvisa.

O Idec constatou que a quantidade de edulcorantes utilizada está dentro do limite estipulado pela legislação em todas as bebidas analisadas. No entanto, isso não significa que o consumo não deva ser moderado. Em alguns casos, poucos copos são suficientes para alcançar o valor máximo seguro de edulcorantes recomendado por organismos internacionais. E esse consumo exagerado pode ser extremamente prejudicial à saúde. Sem falar na quantidade de sódio que essas bebidas costumam conter.

Para exemplificar, o Idec fez simulações de consumo das bebidas avaliadas de acordo com três indivíduos hipotéticos: crianças de 30 kg, mulheres de 55 kg e homens de 70 kg. Os piores resultados foram os dos refrigerantes.

Uma criança pode tomar apenas 1,8 copos de Sprite Zero ou de Guaraná Kuat Zero, por exemplo, para atingir a Ingestão Diária Aceitável (IDA) de ciclamato de sódio. E uma mulher que beber 3,5 copos de Fanta Zero não poderá ingerir mais nenhum miligrama de ciclamato no mesmo dia. Os resultados completos podem ser consultados no site do Idec. Acesse: http://goo.gl/0nIJnJ.


Uma pesquisa publicada no Journal of the American Geriatrics Society correlacionou o consumo diário desse tipo de bebida e o abdômen dilatado entre adultos mais velhos. Uma equipe de pesquisadores da Universidade do Texas acompanhou pessoas acima de 65 anos por cerca de nove anos. Os participantes foram medidos, pesados e fizeram testes dos níveis de glicose no sangue no início da pesquisa e mais três vezes no decorrer do estudo. Eles também foram questionados em relação à sua atividade física e dieta, incluindo o consumo de refrigerante diet. O estudo começou com 749 participantes que ao final tornaram-se apenas 375.

Quando os dados desses três grupos foram comparados, descobriu-se que o ganho médio da circunferência da cintura para os usuários diários de refrigerantes diet foi quase o triplo da dos não-usuários. Especificamente, os não-usuários ganharam uma média de menos de um centímetro na cintura durante os nove anos do estudo, em comparação com cerca de dois centímetros para os bebedores ocasionais e cerca de três centímetros para os usuários diários.

Curta nossa página

Siga no Pinterest