Saúde

Gravidez e quimioterapia podem coexistir?

Atualizado em 7 de outubro de 2015
Gravidez e quimioterapia podem coexistir?

Gestações precisam ser interrompidas com o câncer? Tratamentos precisam ser adiados? Parece que não

Segundo informações da University Hospitals Leuven, na Bélgica, sim. Ao contrário do que se pensava até agora, mulheres gestantes que recebem o diagnóstico de câncer podem e devem continuar o tratamento quimioterápico e outros tipos de intervenção sem riscos para o feto.

Com os resultados do estudo, conduzido pelo professor e ginecologista-oncologista Frederic Amant, também vai por terra a ideia de que a gravidez deve ser interrompida se o diagnóstico acontecer no início da gestação.

As descobertas foram apresentadas durante o Congresso Europeu de Câncer, em Viena, na Áustria e publicadas no New England Journal of Medicine.

A equipe de Amant estudou 129 crianças da Bélgica, Holanda, Itália e República Tcheca e comparou essas crianças a um grupo de outras nascidas de mães não afetadas pelo câncer. Os tipos mais comuns da doença entre as mães eram câncer de mama e cânceres no sangue, como leucemia e linfoma.

89 crianças foram expostas a quimioterapia antes do nascimento, quatro a radioterapia e sete delas a ambos os tratamentos, 13 a cirurgias e uma de cada a medicações como Herceptin e interferon beta. Outras 14 foram gestadas por mães com câncer que não receberam tratamento durante a gravidez;

“Não encontramos diferenças significantes no desenvolvimento mental entre crianças expostas ao tratamento ou não”, disse Amant à Reuters.

Ele ressaltou, no entanto, que o tratamento para o câncer pode causar um parto prematuro, mas as causas são incertas, porque o nascimento prematuro foi observado em mães que estavam sob tratamento e não estavam. “Pode ser que a quimioterapia induza as contrações ou inflamações vaginais com rompimento prematuro das membranas”, afirma.

Peter Naredi, presidente do congresso, diz que os resultados da pesquisa foram tranquilizadores para mulheres grávidas diagnosticadas com câncer e enfatiza a importância de iniciar o tratamento o mais cedo possível.

• Com informações da Reuters e HNGN

 

Leia Também

O que pode ser reciclado e o que não pode?

O que pode ser reciclado e o que não pode?

Por quanto tempo o vírus da gripe pode sobreviver nas superfícies?

Por quanto tempo o vírus da gripe pode sobreviver nas superfícies?

Celulite: conheça a doença que nada tem a ver com estética

Celulite: conheça a doença que nada tem a ver com estética

O que determina a necessidade de uma cesária no parto?

O que determina a necessidade de uma cesária no parto?

Aprenda a controlar a raiva em 10 passos simples

Aprenda a controlar a raiva em 10 passos simples

Curta nossa página

Siga no Pinterest