Saúde

5 passos para desligar os genes da gordura

9 de outubro de 2015
5 passos para desligar os genes da gordura

Comer bem e exercitar-se pode não são suficiente para acabar com a tendência a engordar

 

Conheça cinco maneiras que te ajudam a desligar o interruptor da gordura e podem ajudar a manter a boa forma e a saúde, mas não sem escapar da dieta e dos exercícios, é claro.

1. Corte os açúcares e gorduras saturadas – mesmo!

Eles não são apenas ruins para a sua saúde, esses dois componentes também conspiram com seus genes para te deixar gorda. Alimentos ricos em gordura saturada causam ganho de peso mesmo que a ingestão de calorias seja baixa. Isso acontece porque o equilíbrio errado dos alimentos faz com que nossos genes liguem a chave do armazenamento de gordura. Mas em um teste para a Zero Belly Diet, os pesquisados perderam de seis a sete quilos apenas reduzindo o consumo de gordura saturada e açúcares enquanto aumentavam o consumo de certas comidas que desativam os genes da gordura

 

2. Não tome vitaminas sintéticas

Níveis altos de vitamina B são associados há bastante tempo à alta prevalência de obesidade e diabetes. Pesquisadores acreditam que fórmula infantil fortificada pode disparar o gatilho desses genes. Se você precisa tomar diariamente um multivitamínico, tudo bem, mas a megadosagem pode prejudicar mais do que ajudar. O melhor é construir uma dieta balanceada que consiga prover suas necessidades nutricionais e fechar as portas dos genes da obesidade.

 

3. Não abuse dos enlatados

Isso por causa de um componente chamado BPA, ou bisfenol A, usado para fazer o plástico mais maleável e encontrado em embalagens plásticas e latas. Pesquisas indicam que ele pode ter um efeito epigenético em humanos, ou seja, modifica nossos genes, pois vaza para alimentos mais ácidos ou gordurosos, como tomates, atum e fórmula para bebês. Felizmente, alguns fabricantes já desenvolvem embalagens sem bisfenol A. Segundo a nutricionista Ana Paula Gluck Karam, é possível identificar as embalagens através de um número geralmente gravado no fundo da embalagem, que identifica o tipo de plástico utilizado em sua composição. Os plásticos de números 3 e 7 são os que trazem maior risco de liberarem Bisfenol A após o contato com líquidos aquecidos ou detergentes fortes.

 

4. Faça uma caminhada matinal

Parece esquisito, mas uma pesquisa recentemente publicada no periódico PLOS ONE descobriu que receber exposição direta do sol entre 8 da manhã e meio dia reduz o risco de ganho de peso independentemente do nível de atividade física, idade ou ingestão de calorias, porque é possível que a luz da manhã sincronize nosso metabolismo e corte pela raíz a ação dos genes da obesidade.

 

5. Corte os antibióticos

Nossas bactérias naturais têm um papel importante em manter nossos genes da obesidade em ordem ao mastigar as fibras e criar cadeias curtas de ácidos graxos como o butirato, que ajudam a domar nossa propensão genética para o ganho de peso e diabetes. Quanto tomamos antibióticos para cada tossinha ou espirro, criamos uma desordem nas nossas bactérias que mina sua capacidade de criar essas cadeias e manter nossos genes da obesidade sob controle.

 

• Com informações do Reader’s Digest

Curta nossa página

Siga no Pinterest