Alimentação

Depressão e alimentação: o que causa compulsão e o que pode ajudar

Atualizado em 29 de março de 2019
Depressão e alimentação: o que causa compulsão e o que pode ajudar

Sabe aquela vontade incontrolável de comer chocolate? Pode ser um sintoma de depressão

A depressão é uma doença comportamental atribuída a baixa dos neurotransmissores, principalmente a serotonina – que é um neurotransmissor excitatório – e as catecolaminas, como: adrenalina, gaba e endorfina.

A falta desses componentes pode gerar compulsões alimentares ou sinalizar falta de outros, conheça os sintomas:

• Falta de Serotonina

Neste caso há tendência à negatividade. Pensamentos negativos, baixa autoestima, impaciência e pensamentos obsessivos repetitivos são frequentes. Geralmente estes pacientes têm vontade de comer doces e ingerir álcool nas horas mais tardias do dia;

Recomenda-se a ingestão de frutas, como: ameixa, banana, abacate, caju, laranja, manga, melancia, uva, pera e pêssego; o consumo de queijo suíço, salmão, peru e queijo cottage também são benéficos. É importante ter cautela ao consumir substâncias com o aspartame, refrigerantes cafeínados ou café, pois elas consomem a serotonina do sangue. Outros fatores que contribuem para o consumo excessivo de serotonina são: situações de estresse, falta de exercícios, predisposição genética ou o inverno, quando há pouca luz, fator fundamental para o cérebro ativar a produção de serotonina.

• Baixa de Catecolaminas

A pessoa sente-se apática, com baixa energia física, dificuldade para prestar atenção, ganha peso facilmente e usa cafeína para ganhar energia;

São recomendadas substâncias que aumentam a função da adrenalina, como: cafeína, vitamina C, GinkgoBiloba e Espirulina. Já as substâncias que aumentam a função da noradrenalina são basicamente: cafeína, cálcio, cobre, vitamina B6 e C, chá verde e alho.

• Baixa de Gaba

Há dificuldade para relaxar, o corpo é rígido, a pessoa se irrita com facilidade e, em geral, usa o tabaco, o álcool e alimentos para relaxar;

Pode ser amenizada com a ingestão de frutas, como: banana, cereal de arroz, brócolis, frutas cítricas, lentilha, batata e peixes.

• Falta de Endorfina

Observa-se pacientes chorosos, altamente sensíveis, que não conseguem lidar com perdas e procuram alimentos como chocolate, pão, vinho e doces.

É possível amenizar os sintomas da depressão por meio de uma dieta rica em alimentos que aumentem os níveis dessas substâncias, sendo que para cada tipo de depressão existem indicações específicas.

A indicação é prática de atividade esportiva, pois a substância é produzida em grande escala através do exercício físico.

Leia Também

Alimentação e Depressão: como aliviar os sintomas

Alimentação e Depressão: como aliviar os sintomas

Creatina: da massa muscular ao tratamento da depressão

Creatina: da massa muscular ao tratamento da depressão

Exercícios físicos contra depressão: como agem

Exercícios físicos contra depressão: como agem

Pilates ajuda a tratar e prevenir a depressão

Pilates ajuda a tratar e prevenir a depressão

Ansiedade e depressão podem começar no seu intestino

Ansiedade e depressão podem começar no seu intestino

Curta nossa página

Siga no Pinterest