Saúde

Compensação metabólica: conheça como funciona esse mecanismo

23 de março de 2016
Compensação metabólica: conheça como funciona esse mecanismo

Pode ser solução, mas, se feito de maneira inadequada, o dia da compensação metabólica pode ser prejudicial

O médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia – ABRAN, Dr. Durval Ribas Filho, explica melhor o que é isso. “Se durante três dias houver consumo excessivo de calorias, é recomendável que, nos outros três seguidos, a pessoa faça dietas hipocalóricas, para tentar compensar o balanço calórico positivo por meio de um balanço calórico negativo relacionado à sua ingesta alimentar”.

Apesar disso, se você comer menos e se exercitar mais, você pode ter um déficit calórico e isso cria um metabolismo desequilibrado. Este é um dos aspectos mais bem compreendidos e menos controversos de pesquisa sobre perda de peso. Ou seja, se comer muito menos, você pode fazer seu metabolismo estagnar.

Segundo o blog Nutrição e Metabolismo,o metabolismo é como um termostato ou gangorra. Ele está em constante adaptação e compensação para tudo que você faz. Você cortar calorias ou carboidratos induz alterações no apetite e os desejos que o tornam ainda mais provável que você vai querer comer mais calorias e carboidratos.

Se você se exercitar mais e comer menos, vai empurrar de volta contra você a gangorra, tornando-o mais suscetível de, eventualmente, fazer o inverso.

Você começa a perder gordura e o metabolismo vai de volta contra você, retardando a taxa metabólica para que você queime menos.

 

Curta nossa página

Siga no Pinterest