Como medida de proteção, muitas pessoas passaram a trabalhar de casa. Para quem nunca trabalhou nessa modalidade, é mais difícil equilibrar as funções de casa e do trabalho. Por isso, separamos algumas dicas que podem ajudar no balanço entre o home office e os cuidados em casa, principalmente para quem tem filhos

O avanço do Coronavírus mudou a rotina de todos, principalmente com relação ao trabalho e à vida cotidiana. Quem tem filhos possui ainda mais desafios. Crianças demandam atenção o tempo todo. Trabalhar de home office, cuidar da casa, dos filhos e da saúde mental se torna muito mais trabalhoso nesse período.

O surgimento do Coronavírus torna a situação ainda mais difícil. A maioria das escolas e curso pararam de funcionar, e por causa do isolamento e das recomendações para sair de casa apenas em casos urgentes e necessários, sair com as crianças para um parque ou um passeio não é uma opção.

As empresas também precisaram se adequar e adotar o esquema de home office, e muitos pais agora precisam lidar com a complicada missão de cumprir prazos, fazer reuniões, mandar e-mails e cuidar em tempo integral das crianças. É assustador, mas algumas medidas podem ajudar a tornar essa nova programação diária mais tranquila.

Crie uma rotina

Comece seu dia do mesmo jeito e no mesmo horário que começaria em um dia normal de trabalho. Pense em quantas horas são necessárias para seu trabalho, qual momento do dia é melhor para receber e realizar ligações. Um dos benefícios de trabalhar de casa é a flexibilização, por isso, pense seus horários conforme a necessidade. Uma solução é passar tarefas e atividades para seus filhos fazerem durante esses horários.

Crie limites

Converse com seus filhos e explique a situação e o quão importante é que você dedique esse tempo para o seu trabalho. Coloque um aviso nas horas em que é preciso total atenção, como uma placa ou uma sinalização como “momento de trabalho, não atrapalhe!”. Deixe claro que se houver necessidade seu filho pode bater à porta, mas avise que nem sempre você estará cem por cento livre nesses horários.

Separe o trabalho das funções parentais

Separar seu papel no trabalho e seu papel como pai e educador é fundamental nesse momento. Assim, ficará mais fácil ter a sensação de dever cumprido entre os dois. Por isso é importante ter um lugar tranquilo, sossegado e separado do resto da casa para trabalhar. Se tiver uma porta, melhor ainda. Ela te ajudará a bloquear sons que possam te distrair e a dar uma noção de começo e fim de uma atividade.

Esteja preparado para possíveis mudanças

Pode ser que aconteça um imprevisto, o que algum de seus filhos precise falar com você no meio de uma ligação. Quando isso acontecer, tente colocar o telefone no mudo, para que a pessoa do outro lado não escute o barulho externo. Se isso não for possível, tente dar um sinal não verbal para seu filho de que você não pode falar naquele momento. Caso seu filho seja um bebê ou uma criança mais nova, termine a ligação o mais rápido que puder, e tente remarcar para o mais próximo possível.

Mantenha as crianças ocupadas

Separe brinquedos, jogos, sessões especiais de filme ou atividades que possam deixar as crianças engajadas e ocupadas nas suas horas de trabalho. Ao fazer isso, seus filhos não ficarão entediados e não precisarão tanto da sua atenção total. Portanto, será mais fácil se focar em seus atividades do trabalho de forma mais tranquila.

 

Quem trabalha nem sempre consegue comer adequadamente. Veja seis dicas para evitar a intoxicação alimentar e não prejudicar sua saúde

Quem trabalha fora, muitas vezes precisa comer em restaurantes. Comer na rua é mais fácil e rápido, mas é preciso ficar atento para o local escolhido para fazer as refeições. De maneira idêntica, é preciso avaliar as condições de higiene dos utensílios e a conduta dos funcionários que manipulam o alimento. Isso porque o número de doenças transmitidas por alimentos (DTAs), como intoxicação alimentar, ainda é alto no Brasil e, segundo especialistas, subnotificado.

Dados do Ministério da Saúde apontam que em 2017 foram registrados 598 surtos de DTAs, com 9.320 doentes e 12 óbitos. Os agentes mais envolvidos nos surtos são as bactérias Salmonella spp., Escherichia coli (espécies patogênicas) e Staphylococcus aureus. “O número de casos reportados costuma ser muito aquém da realidade devido à subnotificação. O que é mostrado nas estatísticas de DTAs representa apenas a ponta do iceberg, justamente porque temos a noção de que a real dimensão dos casos é muito maior”, afirma Uelinton Pinto, professor da Faculdade de Ciência Farmacêuticas da USP e integrante do Centro de Pesquisa em Alimentos (FoRC).

“A ingestão de alimentos contaminados com essas bactérias pode levar à ocorrência de gastroenterites, cujos sintomas mais comuns incluem náusea, vômito, febre, diarreia e cólicas abdominais. Em alguns casos, os sintomas podem ser mais graves e até fatais. Assim, vale destacar que, no caso da intoxicação por Staphylococcus aureus, a enfermidade ocorre devido à ingestão de alimentos contaminados com a toxina produzida pela bactéria, durante sua multiplicação nos alimentos”, explica Jéssica Aragão.

Alguns erros podem levar à intoxicação

Segundo ela, os erros mais frequentes que comprometem a segurança dos alimentos preparados pelos restaurantes e estabelecimentos similares são: manutenção dos alimentos em temperaturas impróprias, presença de vetores e pragas urbanas; alimentos fora do prazo de validade; armazenamento inadequado das matérias-primas; contaminação cruzada; alimentos impróprios para consumo sem procedência e identificação; higiene inadequada do local e dos utensílios e reaproveitamento inadequado dos alimentos.

A nutricionista e doutoranda em Ciência dos Alimentos pela USP, Jéssica Aragão, ligada ao Centro de Pesquisa em Alimentos (FoRC), elenca seis cuidados para quem se alimenta fora de casa:

  1. Prefira locais limpos e arejados;
  2. Verifique o estado de conservação dos utensílios (pratos, talheres, copos) e do ambiente de modo geral.
  3. Nos restaurantes com buffet montado, verifique se os pratos quentes estão em balcão térmico e se os pratos frios estão em balcão refrigerado. Afinal, os alimentos frios como saladas, molhos caseiros, sushi e queijos devem estar em balcões refrigerados à temperatura abaixo de 10 °C e os alimentos quentes devem estar em balcões aquecidos à temperatura acima de 60 °C.
  4. Também nos estabelecimentos com buffet montado, repare se há anteparos de vidro sobre os pratos. Eles ajudam a proteger o alimento contra eventuais descuidos de quem está se servindo (espirros, tosses e saliva).
  5. Verifique a higiene dos funcionários e o cuidado de higiene que os mesmos possuem ao manipular o alimento. Durante o desempenho de suas atividades, os funcionários não devem fumar, falar desnecessariamente, cantar, assobiar, espirrar, cuspir, tossir, comer, manipular dinheiro ou outros atos que assim possam contaminar o alimento.
  6. Observe o prazo de validade de itens como azeite, pimenta e sachês de molhos. Isso porquê esses produtos, por terem validade longa, costumam ser negligenciados.

No mundo competitivo de hoje, encontrar um equilíbrio para ter sucesso no trabalho e ainda manter uma vida familiar presente é um desafio

Um desafio da nossa geração é encontrar um balanço entre as atividades diárias, principalmente entre a sua profissão e a sua casa. A chave é se concentrar em um plano, organizar tudo e encontrar o equilíbrio certo os dois. Não há uma resposta certa para como você poderá lidar com os dois, e talvez o que seja certo agora, mude depois de um tempo, conforme o emprego e a rotina em casa forem mudando.

Portanto, para te ajudar, separamos algumas dicas simples podem te ajudar a administrar melhor o seu tempo entre o trabalho e os cuidados com a família:

Comece a planejar seus dias

 

Fontes: Family Lives (Reino Unido) e Parents.com

Nutricionista fala sobre nutrientes que colaboram para aumentar a concentração e o raciocínio

Cansaço, fadiga e estresse fazem parte do cotidiano de muitas pessoas, principalmente daquelas que vivem em grandes centros. Isso tudo pode interferir no desempenho que os profissionais terão ao realizarem suas atividades. Segundo Rita Scarpato, da Splendido Alimentação, uma dieta saudável e equilibrada oferece nutrientes importantes para o funcionamento cerebral, mas também para o sistema imunológico, para o sistema musculoesquelético e para o organismo como um todo.

Confira a seguir alguns exemplos de alimentos que podem te ajudar a ter melhor desempenho no trabalho, segundo a especialista:

Gorduras boas: alimentos como a linhaça, peixes, azeite extra virgem e frutos do mar são ricos em ômega 3, um ácido graxo que é considerado uma gordura de boa qualidade que compõe a bainha de mielina, uma membrana que reveste os neurônios e que é fundamental para o seu funcionamento.

Colina: Ovo, brócolis e couve flor são ricos em colina, um nutriente essencial para a acetilcolina, neurotransmissor importante para o funcionamento cerebral. Além disso, o ovo – bem como carnes e laticínios, devem ser incluídos na dieta pois ajudam a musculatura a se manter forte e menos suscetível a lesões.

Zinco e Selênio: alimentos como nozes e castanhas, além de possuírem ômega 3 em sua composição, também contêm zinco e selênio. Todos estes são nutrientes importantes para o melhor funcionamento cerebral, diz a especialista.

Vitamina B9: Couve, rúcula, agrião, brócolis (assim como outras folhas e vegetais de cor verde- escura), feijão, lentilha, ervilha, abacate e fígado bovino contêm ácido fólico (vitamina B9), nutriente importante para o desempenho cognitivo. Os alimentos de cor verde escura e os laticínios também são ricos em cálcio, nutriente fundamental para a saúde óssea e para a contração muscular. Em quantidades adequadas na dieta, o cálcio também protege o sistema osteomuscular de lesões.

Vitaminas: Em peixes e óleos vegetais como o azeite é possível encontrar a Vitamina E; já a vitamina C pode ser obtida através do consumo de frutas cítricas; e a vitamina A pode ser adquirida em leite, carnes, ovos e alimentos de cor alaranjadas. As vitaminas são importantes porque possuem ação antioxidante para o sistema imunológico, para a prevenção de envelhecimento celular precoce e têm ação anticancerígena.

Períodos curtos de atividade física no trabalho são possíveis. Veja as dicas para mexer-se

Um estudo da Johnson & Johnson Health and Wellness Solutions mostra que a introdução de breves períodos de atividade durante o dia de trabalho para pessoas sedentárias é promissora para melhorar o bem-estar geral no ambiente corporativo.

Um estudo realizado pelo Anschutz Health and Wellness Center da Universidade do Colorado em parceria com a Johnson & Johnson Health and Wellness Solutions comparou os efeitos entre nenhuma atividade física, microbursts de cinco minutos por hora e um ataque de 30 minutos de atividade física realizada uma vez por dia.

A pesquisa foi publicada na edição de novembro de 2016 do International Journalof Behavioral Nutrition and Physical Activity.

“Embora os efeitos de 30 minutos diários de exercício sejam bem conhecidos por aumentar a energia e melhorar a saúde geral e bem-estar, este estudo fornece evidências de que microintervalos de atividade ao longo do dia também melhoram o humor e reduzem a fadiga e a gula, o que pode melhorar a adesão a comportamentos saudáveis, incluindo aqueles relacionados com o controle de peso “, disse Jennifer Turgiss, DrPH, vice-presidente de ciência comportamental e análise, da Johnson & Johnson.

Visto que grande parte dos trabalhadores está trancada dentro de escritórios e presa a cadeiras, os dados deste estudo suportam intervenções simples que podem ser facilmente implementadas em um ambiente corporativo real.

Como acabar com o sedentarismo no trabalho?

Para auxiliar a vida de quem trabalha em escritório e não costuma praticar atividades físicas fora do ambiente profissional, o fisioterapeuta da Reabilitação Cardiopulmonar do Hospital do Coração (HCor), Reginaldo Ceolin do Nascimento dá algumas dicas:

Troque o elevador pelas escadas

A primeira dica de Nascimento é que a pessoa tente subir alguns andares de escada, desde que não tenha nenhuma dor nos joelhos. Claro, para quem trabalha em andares mais elevados, talvez seja difícil completar o trajeto. Mas é possível descer alguns pisos antes, conforme a sua resistência, e ir até o escritório pelas escadas.

Escolha bebedouros distantes

Evite manter água na mesa e procure ir até o bebedouro ou filtro sempre que a sede vier. “O melhor é que a pessoa escolha utilizar o bebedouro mais distante possível. Isso também vale para a escolha do banheiro: quanto mais longe melhor.

Faça alongamentos

Aproveite que está sentado, recline-se e estique bem as pernas e os braços. “Além de acabar com a preguiça, esse exercício evita encurtamentos musculares que podem levar a dores lombares, entre outras. Nos minutos de pausa, aproveite também para fazer alongamentos desse tipo em pé”, sugere.

Movimente o pulso e alongue os dedos

“Para alongar os dedos, vire a palma da mão para cima e puxe os dedos para baixo e repita com a palma da mão para baixo, posicionando os dedos para baixo. Porém, faça isso com pouca força para não machucar o pulso”, ensina Nascimento.

Compartilhe a impressora

“Isso faz com que todos precisem levantar e caminhar para pegar os documentos de que precisam. Se a impressora puder estar em outro andar, é ainda melhor para a saúde!”, avalia.

Estacione mais longe do trabalho

Assim como subir alguns degraus e andar até o bebedouro pode ajudar, estacionar o carro um pouco mais longe do trabalho também é uma ótima alternativa para caminhar um pouco mais e exercitar os músculos. “Caminhar por distâncias maiores também pode ser um estímulo para a prática regular de exercícios”, acredita o fisioterapeuta do HCor.

Crie ilhas de bem-estar na sua casa ou ambiente de trabalho

Seu ambiente reflete muito da personalidade e pode afetar também seu humor no cotidiano. Luciana Ferreira, arquiteta, acredita no poder que as cores têm de comunicar. “Ao chegar a um lugar, a decoração feita por uma pessoa pode dizer muito sobre ela. Não é só sobre colocar móveis em um lugar, é sobre demonstrar quem se é”.

Por isso é importante dar atenção aos detalhes na hora de decorar. “Escolher móveis que valorizem os pontos fortes da casa e facilitam a movimentação, iluminação e ventilação é ideal para isso, além de evitar acidentes”, diz Luciana.

Facilitar o movimento de pessoas e a circulação de ar é muito importante, de acordo com a arquiteta, pois faz com que tudo flua melhor, da sua respiração ao caminhar e, consequentemente, passando pelas ideias.

Algumas dicas podem facilitar essa transformação:

Dizem que não existe falta de tempo, existe falta de interesse. Isso é apenas uma meia verdade, mas algumas dicas te ajudam a usar melhor as horas do seu dia

Muitas vezes as pessoas alternam o dia entre perguntar “quanto tempo falta para acabar” e “preciso de mais tempo”. Em ambos os casos, isso sinaliza uma coisa: desorganização.

Uma das habilidades mais eficazes que você pode ter na vida é um gerenciamento poderoso e eficiente. Se você não consegue lidar bem com os seus horários, não há como alcançar seus objetivos no trabalho e na vida fora dele.

Claro, você pode fazer algum progresso, mas isso será muito mais árduo e, é claro, demorado. Mas a sua gestão será uma batalha difícil se você não levar o seu tempo a sério. Para as pessoas que desperdiçam os minutos que têm, elas sabem muito bem como é difícil alcançar objetivos que possam ser levemente difíceis.

Então, se você leva a sério a tentativa de alcançar seus objetivos, precisa entender e buscar enfrentar necessidade de evitar distrações e ficar imerso nos maus hábitos, aqueles que você sabe que precisa abandonar, mas sempre deixa isso para depois.

Se você não quer se tornar parte da estatística de 92% das pessoas que não conseguem atingir suas metas de longo prazo, precisa prestar atenção em como você usa o precioso tempo que tem neste mundo. Afinal, tudo é recuperável, menos o tempo.
 5 Hábitos para cuidar melhor do tempo

Quanto tempo perdemos?

Além de tudo, existem diversos “ladrões de tempo”, que nos fazem perder horas sem nem perceber – em alguns casos, às vezes percebemos. Veja quanto o brasileiro perde em atividades corriqueiras que, muitas vezes, poderiam ser evitadas

Fonte: Entrepreneur e Superinteressante

Ortopedista ensina exercícios simples que ajudam a melhorar os sintomas da tendinite. Alongar e fortalecer é fundamental

A tendinite é uma inflamação ou inchaço do tendão, estrutura fibrosa que une o músculo ao osso, e pode ocorrer em qualquer parte do corpo. Entretanto, os casos mais comuns são nos ombros, cotovelos, punhos, dedos, joelhos e tornozelos. O principal sintoma da doença é a dor intensa ao realizar tarefas diárias, como segurar um copo, usar o computador e tentar alongar a parte do corpo que está com o tendão afetado.

O ortopedista do Centro de Qualidade de Vida de São Paulo, Dr. Marco Otani, explica que as causas para o surgimento da tendinite são diversas, como falta de alongamento muscular, movimentos repetitivos e postura inadequada. “Permanecer muito tempo sentado sem se alongar e utilizando o mouse ou o tablet, por exemplo, pode acarretar a doença. Além disso, a idade do paciente e o estresse também são fatores de risco, pois com o passar dos anos, a circulação sanguínea que irriga o tendão fica deficiente e o estresse ocasiona contraturas musculares que prejudicam os tendões causando a inflamação”, explica.

O tratamento da tendinite é feito com anti-inflamatórios, uso de bolsas de gelo, fisioterapia, repouso absoluto do local afetado e com exercícios que podem ser feitos em casa e ajudam a aliviar as dores, como indica o especialista.

Exercícios para tendinite do punho

1° exercício (Alongamento)

2° exercício (Alongamento)

3° exercício (Fortalecimento)

4° exercício (Fortalecimento)

Exercícios para tendinite de braço (alongamento/ombro)

Fortalecimento (tendinite de braço/ombro)

Ir pedalando ao trabalho pode ser um excelente negócio para a sua saúde e também para o seu bolso

Trânsito é algo extremamente estressante. E muitas vezes na correria do dia-a-dia não temos tempo de praticar alguma atividade física, seja ir à academia, correr no parque e até mesmo fazer ioga em casa. Por isso pedalar para ir ao trabalho pode ser uma excelente alternativa para esses dois problemas e alguns outros.

O número de ciclovias nas grandes cidades tem aumentado a olhos vistos e o número de pessoas que aderiu às bicicletas como meio de transporte faz com que políticas públicas nesse sentido sejam praticamente inevitáveis. Portanto, se você ama pedalar e quer fugir do tráfego intenso, veja alguns motivos bem consistentes para abandonar o carro ou transporte público de vez.

1. Você pode se divertir

Ir de bicicleta para o trabalho é divertido. Muitas pessoas têm melancólicas lembranças de infância sobre andar de bicicleta pelo bairro, desejando que ainda pudessem ser tão despreocupadas em meio aos rigores da vida profissional. Andar de bicicleta para o trabalho permite-lhe retomar essa sensação simples de alegria em sua rotina diária. Observe o seu entorno, ouça os pássaros e acene com a passagem dos ciclistas enquanto você anda. Em breve, você se verá desejando que seu trajeto fosse mais longo.

2. É fitness

Embora as calorias exatas queimadas em um passeio variem entre cada pessoa, sua velocidade e a topografia, o ciclismo queima, em média, tantas calorias quanto a corrida, com consideravelmente menos impactos negativos nas articulações. O ciclismo melhora o condicionamento cardiovascular e aeróbico, reduz a pressão arterial, aumenta a energia, constrói músculos e melhora a coordenação motora.

3. Menos ansiedade e mais bom humor

Pedalar para o trabalho pode transformar seu deslocamento diário em uma forma moderada de terapia. Numerosos estudos mostraram que o exercício diário pode reduzir o estresse, aliviar os sintomas da depressão, melhorar os padrões de sono dos indivíduos com insônia e reduzir a ansiedade. Além disso, o exercício ao ar livre – tanto em contextos urbanos como rurais – aumenta a autoconfiança e melhora o humor geral.

4. Cérebro tinindo

Pesquisas provaram que o exercício moderado e diário pode prevenir o declínio cognitivo, aguçar a memória e o aprendizado e melhorar o desempenho geral do cérebro. Assim, mesmo que andar de bicicleta para o trabalho não o torne um super gênio, no mínimo isso o tornará melhor em seu trabalho.

5. Dinheiro

Andar de bicicleta para trabalhar economiza dinheiro. Muito dinheiro em combustível – que está caríssimo! Acrescente a manutenção de veículos, o reparo ocasional, o seguro e o custo exorbitante do estacionamento, e você terá uma economia alta.

6. Mais dinheiro

Uma análise de custo-benefício de 2011 dos investimentos em Portland, OR, pelo Journal of Physical Activity and Health determinou que os residentes de Portland poderiam economizar entre US $ 388 e US $ 594 milhões em custos individuais de saúde até 2040 devido ao aumento do investimento da cidade em infraestrutura de bicicletas. Acrescente isso à economia gerada pelos empregadores que investem na cultura de bicicletas de uma empresa, os bilhões de dólares gerados anualmente pela indústria de motocicletas em geral e os benefícios econômicos que as comunidades de bicicletas fortes trazem para as empresas, e você tem uma sólida situação financeira. uma bicicleta que até o defensor mais convicto do automóvel teria dificuldade em discutir.

7. Ar fresco

Você pode escolher rotas beirando parques e até mesmo a orla da praia e respirar ar fresco todos os dias. Escolher ir pedalando também garantirá ar mais fresco para todo o mundo. Carros representam 72,6% da emissão de gases efeito estufa na cidade de São Paulo, por exemplo.

8. Conveniência

Quando você vai de bicicleta para o trabalho, encontrar um estacionamento é tão fácil quanto localizar o poste mais próximo, trancá-lo e ir embora. Os ciclistas não ficam presos nos engarrafamentos e não são suscetíveis aos atrasos habituais de trânsito de condução ou transporte público.

9. Círculo virtuoso

Quanto mais ciclistas houver nas ruas, mais seguros estarão. Um estudo de 2008 da Universidade de New South Wales determinou que a segurança no ciclismo é um ciclo virtuoso. Quanto mais pessoas andam em uma determinada cidade, o número de colisões entre motoristas e pessoas andando de bicicleta diminui em termos absolutos naquela cidade. E isso não é simplesmente porque há menos carros. O comportamento do motorista realmente muda para incluir práticas de condução mais seguras quando o número de ciclistas e pedestres aumenta. Como a percepção da segurança relativa do ciclismo melhora com a diminuição das colisões, mais pessoas começam a andar de bicicleta.

10. Liberdade

Para a maioria das crianças, o momento em que elas perdem as rodas de treinamento e voam pela estrada em sua bicicleta parece liberdade. É um momento decisivo de muitas infâncias felizes. Então, a adolescência rola e o carro vem para definir uma nova sensação de liberdade. Mas depois de alguns anos e muitas horas desperdiçadas em engarrafamentos ou circulando um quarteirão da cidade à procura de estacionamento, o carro começa a se sentir mais como uma prisão. Jogue fora os grilhões e encontre aquela sensação de liberdade novamente. Explore a cidade no seu próprio ritmo, experimente uma nova rota, pare para tomar café a caminho do trabalho e confira um novo bairro a caminho de casa. O ciclismo abre avenidas, tanto literais quanto figurativas, para ver sua cidade de uma maneira totalmente nova. É a sua comunidade, viva nela!

Parece uma questão de status quo, mas ser workaholic não é sinal de competência, e pode ser alerta de problema

Qualquer vício é prejudicial à saúde. E o limite entre paixão e adicção pode ser tênue. Celso Bazzola, diretor executivo da Bazz Consultoria de recursos humanos falou sobre as características de um workaholic e os problemas causados por esse hábito.

1. Quem é?

Constantemente trabalham mais de 12 horas por dia no escritório e ainda levam serviço para casa. Essa pessoa recebe constantemente críticas por ficar sempre de olho no celular e principalmente por checar mensagens a cada hora para ver se existe alguma pendência no trabalho.

2. Eu sou?

Segundo o especialista, é mais fácil localizar uma pessoa com esse problema do que tratar. “Hoje são constantes os casos de workaholics. Isso se percebe a partir do momento que a pessoa não consegue se desligar do trabalho, deixa de lado sua convivência social e se torna um trabalhador viciado e compulsivo. Portanto, mesmo fora de seu ambiente de trabalho cria um novo ambiente recheados de temas sobre seus negócios, não há situação que o faça se desligar do trabalho”.

Sintomas desse distúrbio são uma autoestima exagerada, insônia, mau-humor, impotência sexual, atitudes agressivas em situações de pressão e, muitas vezes, depressão.

3. Consequências

“Acredito que para empresa a situação traz mais desvantagens do que vantagens. Inicialmente pode ser interessante, pois a velocidade dos resultados é satisfatória, porém há um desgaste emocional natural do profissional, pois ele estará isolado e restrito ao tema trabalho. Isso faz com que ele bloqueie sua sociabilização, resultando em sérios transtornos futuros para sua vida”, diz Bazzola.

A partir disso, recentes estudos de casos clínicos em consultórios psicológicos e psiquiátricos apontaram que o vício em trabalho é similar à adição ao álcool ou cocaína. A situação pode ser tão grave que o trabalho, nesses casos, acaba se tornando uma obsessão doentia.

4. O limite

O caminho para combater esse problema é assegurar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. Portanto, é preciso que o profissional busque valorizar mais os momentos de lazer e perceba que o descanso é fundamental para melhoria de resultados e busca de novas ideias que podem potencializar os resultados no trabalho.

5.Workaholic x Worklover

É importante sabermos diferenciar o amor ao trabalho do vício. Um worklover tem noção de que o excesso se refletirá em conflitos nos relacionamentos pessoais, além de proporcionar efeitos nocivos à saúde e bem-estar. Porém, existem profissionais que buscam entregar resultados e isso é positivo. Nesse sentido, é importante ter em mente que o fato de ser um workaholic não significa que o profissional seja mais produtivo. Pelo contrário, muitas vezes, vemos pessoas que não conseguem ter organização no seu dia a dia e acabam trabalhando mais tempo para entregar o mesmo resultado.

Aproveite o melhor das festas juninas com receitas mais saudáveis e menos calóricas dos alimentos mais tradicionais da época

1 – Arroz doce light

IngredientesArroz doce light

Modo de Preparo:

  1. Coloque em uma panela grande o leite e o arroz. Cozinhe por 20 minutos já com a canela em pau, mexendo de vez em quando.
  2. Acrescente o adoçante e deixe mais 20 minutos.
  3. Por último, adicione o leite condensado e deixe os 20 minutos finais.
  4. Colocar em uma travessa ou potes individuais. Salpique com um pouquinho de canela em pó.

Rendimento: 15 porções
86 calorias por porção

2 – Pé de moleque fit de microondas

Ingredientes: 2-pé-moleque-microondas

Modo de preparo:

  1. Unte levemente uma assadeira padrão com óleo de coco.
  2. Em uma tigela grande de micro-ondas (de vidro), misture o açúcar, o xarope de milho e o sal. Leve ao microondas na potência alta por 4 minutos ou até borbulhar e o açúcar se dissolve. Pare e mexa após 2 minutos.
  3. Depois de cozinhar o açúcar e o xarope de milho por 4 minutos, adicione os amendoins. Mexa até ficarem revestidos.
  4. Volte ao microondas e cozinhe por mais 3 minutos parando para mexer no meio do caminho em cerca de 1 minuto e meio.
  5. Depois de cozinhar os amendoins no xarope por 3 minutos, adicione a manteiga de amendoim. Mexa e volte ao microondas. Cozinhe por 1 minuto.
  6. Acrescente cuidadosamente a baunilha e o bicarbonato de sódio. Continue mexendo.
  7. Despeje rapidamente a mistura sobre a forma preparada e espalhe até a espessura desejada.
  8. Deixe esfriar completamente e corte.

Rendimento: 15 porções
50 calorias por porção

3 – Curau fit

Ingredientes:Curau fit

Modo de preparo:

  1. Limpe as espigas de milho e retire os grãos, bem rentes ao sabugo.
  2. Coloque no liquidificador e junte o leite e o açúcar. Bata bem.
  3. Passe por uma peneira fina.
  4. Leve ao fogo, mexendo sempre até levantar fervura. Adicione o leite de coco e a margarina Primor e continue cozinhando e mexendo para não pegar no fundo. Cozinhe por cerca de 10 minutos ou até que comece a borbulhar soltar da lateral da panela.
  5. Despeje em taças individuais ou em uma travessa média. Espere esfriar e polvilhe com a canela em pó. Sirva em temperatura ambiente ou gelada.

Rendimento: 7 porções
150 calorias por porção

4 – Milho na espiga de microondas

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. Molhe uma toalha de papel e enrole a espiga de milho na toalha úmida.
  2. Coloque em um prato e cozinhe no microondas por 5 minutos.
  3. Remova cuidadosamente a toalha de papel e acrescente sal a gosto antes de comer.

80 calorias por espiga

5 – Cocada light de forno

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. Misture todos os ingredientes muito bem.
  2. Faça bolinhas.
  3. Coloque em uma assadeira untada com óleo de coco.
  4. Asse por 15 minutos em forno médio pré-aquecido ou até que fiquem douradas.

Rendimento: 10 porções
90 calorias por porção

6 – Brigadeiro de milho verde

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. No liquidificador, bata o milho escorrido, o leite condensado, o coco ralado, o creme de ricota e a manteiga.
  2. Transfira para uma panela, leve ao fogo mexendo sem parar até engrossar e soltar do fundo da panela.
  3. Deixe esfriar e molde os brigadeiros.
  4. Passe no granulado e coloque em forminhas.

Rendimento: 40 doces
35 calorias por doce

7 – Cuscuz vegetariano

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. Decore uma forma redonda com buraco no meio com azeitonas, fatias de tomate e palmito.
  2. Numa panela, refogue a cebola no óleo. Acrescente os tomates e deixe ferver. Junte o milho, as vagens, os pimentões e o sal.
  3. Acrescente a água e deixe cozinhar.
  4. Coloque a salsa, as azeitonas, o palmito e as ervilhas. Acrescente as farinhas, mexendo até virar um angu.
  5. Despeje na forma e aperte bem.

Rendimento: 15 porções
Valor energético: 100 calorias por porção

8 – Pipoca de microondas temperada e sem óleo

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. Em um recipiente alto que possa ir ao micro-ondas, coloque o milho para pipoca, água, sal e orégano.
  2. Misture bem, tampe com filme plástico e faça 4 furinhos para sair o vapor (essa parte é importante para a sua segurança, fure com um palito de dente, por exemplo).
  3. Leve ao micro-ondas de 4 a 6 minutos ou até que o intervalo de estouro entre um milho e outro seja superior a 5 segundos.

Rendimento: 3 porções
31 calorias por porção

Comer bem entre refeições é um desafio, mas pode ser tão barato e delicioso quanto aquela coxinha do bar

Você produz aquilo que come durante o seu expediente, mas é difícil escolher o que comer no trabalho. Todo mundo sabe que é muito difícil não comer nada entre as principais refeições – e nem é saudável. Mas também sabe-se que é difícil comer petiscos que não sejam industrializados ou cheios de gordura e carboidratos “do mal”, como uma coxinha.

Mas o que você come durante o dia não afeta apenas sua saúde e seu peso – também tem relação direta com a sua produtividade no trabalho. Refeições e lanches com alto teor de gordura e açúcar podem ser estimulantes imediatamente, mas rapidamente nos deixam com sono e pouca energia.

Apesar de todo mundo saber disso, parece que quando pensamos em lanches saudáveis, tudo o que se pensa é em frutas secas e nozes – que precisam ser consumidas com cuidado por serem super calóricas e, além de tudo, custam bem caro aqui no Brasil.

Por isso, prepare seu carrinho de compras no supermercado para receber ingredientes perfeitos para aquele petisco do meio da manhã ou pós-almoço que não acabe com seu orçamento.

Pipoca sem gordura

A versão feita sem gordura da pipoca é um lanche rico em fibras, integral por excelência e que ajuda a manter a sensação de saciedade lá em cima – além de custar pouquinho.

Banana

A banana é uma fruta que parece ter sido criada para ser um lanche prático. Também rica em fibras, a banana pode ser benéfica no ambiente de trabalho porque ajuda a controlar os batimentos cardíacos. Quando estamos estressados, reduzem-se os níveis de potássio no organismo, reequilibrados pela santa banana.

Biscoitos de arroz

Os biscoitos de arroz são excelentes para levar na bolsa, porque duram muito e podem salvar a sua fome em vários momentos do dia, no trabalho, no transporte, na faculdade.

Ovo cozido

Ah, as proteínas…o ovo cozido é uma excelente fonte de proteínas, que acabarão com a fome e ajudam a estabilizar o açúcar no sangue – perfeito para diabéticos. O único cuidado necessário é comer em um lugar um pouco mais reservado, o cheiro pode incomodar quem estiver ao redor.

Maçã + pasta de amendoim

A maçã fornece fibras e carboidratos para dar energia, enquanto a pasta de amendoim fornece gordura monoinsaturada saudável e proteína, que estabiliza os altos e baixos de açúcar no sangue. Um lanche delicioso para quem ama doces e que consegue segurar sua fome por um tempo. Deixe a pasta de amendoim na sua gaveta e use como um dip para a maçã.

Trabalhar de casa pode ser um desafio para produzir com disciplina e concentração, mas com essas dicas você pode se adaptar melhor

Home Office tem ótimas vantagens, já que você pode produzir seguindo suas próprias horas e adaptar o espaço de trabalho às suas necessidades, contudo, estar só pode fazer com que seja mais difícil se concentrar e ter foco.

Veja 10 dicar para tornar seu trabalho em home office mais produtivo e positivo.

1. Tire o pijama

A inclinação para estar confortável na privacidade de sua própria casa pode fazer com que você passe o dia muito mais relaxada do que deveria. Então, coloque uma roupa que faça entrar no espírito do trabalho, isso faz mais diferença do que você imagina.

2. Crie um espaço de trabalho definido

Escolha um local – de preferência não a sua cama, a mesa da sala ou da cozinha – onde você fará todo o seu trabalho, afinal, delimitar um espaço com itens de trabalho ajudam a ter mais foco.

3. Decore como a sua mesa de trabalho

Faça do seu espaço de trabalho um lugar onde você realmente gosta de passar o tempo. Decore com imagens e cores inspiradoras ou calmantes que ajudarão você a se concentrar, abuse de itens como fotos, plantas e compre uma cadeira que seja confortável, pois isso aumentará sua produtividade naturalmente.

4. Não vire eremita

Certifique-se de organizar suas atividades para um determinado horário, não espalhar tarefas de trabalho por todo o dia ou nunca poderá sair de casa. Refrescar a cabeça ajuda, sobretudo, a melhorar o desempenho seu desempenho.

5. Cuidado com as redes sociais

“Ah, vou tirar apenas dois minutos para olhar o Instagram e voltar ao trabalho”, você diz. Entretantoe, dois minutos se transformam em 20 e, segundo estudos, você pode levar cerca de 25 minutos para voltar novamente aos trilhos.

6. Otimize seu tempo.

Se você sabe que é mais focada às duas da tarde em vez de 9h30, trabalhe em torno disso e organize sua programação para que consiga produzir de acordo com o seu relógio biológico, concentre-se nas grandes coisas quando souber que terá um melhor desempenho.

7. Fique em contato

Especialmente se você e seus colegas de trabalho estiverem espalhados por lugares diferentes, pode ser difícil construir um relacionamento e uma rotina. Portanto, configure um horário para saber em que todo mundo está trabalhando, como por meio de uma vídeoconferencia semanal, por exemplo, ou mesmo um almoço pessoalmente.

8. Mantenha-se em atividade

Parte dos benefícios do trabalho remoto é a flexibilidade. Por que você deveria ficar preso para ter uma reunião? Se você tiver que falar com seu supervisor, por que não fazer uma reunião a pé e conversar com eles no telefone enquanto passeia pelo quarteirão?

9. Coma bem

Certifique-se de manter uma oferta de opções saudáveis – frutas e verduras, carnes magras e queijos e grãos integrais para manter sua energia. É bem fácil ceder às porcarias quando se está em casa.

10. Defina limites de tempo

Se você já está em casa, pode ser fácil misturar seu horário de trabalho com o de lazer. Faça um esforço para ficar responsável e desativar as notificações de trabalho para que você não esteja sempre ativo quando deveria relaxar. Sua casa não deve ser seu escritório 24 horas por dia.

Aprenda a fazer petiscos saudáveis e práticos que combinam com a sua reeducação alimentar para levar na bolsa e comer no trabalho, trânsito ou onde quer que esteja

A hora do petisco é a mais difícil para quem quer seguir uma dieta balanceada e fazer um processo de reeducação alimentar, afinal, não é a qualquer hora que podemos comer frutinhas e castanhas.

Por isso, te ajudamos a preparar lanchinhos saudáveis e deliciosos para carregar com você para todo lugar e garantir aquela boquinha sem enfiar o pé na jaca.

Banana chips de microondas

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. Ferva as bananas ainda com casca por 10 minutos em uma panela com água.
  2. Deixe esfriar, retire a casca e corte em fatias muito finas.
  3. Coloque sal a gosto e um fio de azeite.
  4. Distribua as fatias em uma camada em um prato que possa ir ao micro-ondas.
  5. Asse no micro-ondas por 8 minutos, vire a cada dois minutos.

Rendimento: 2 porções
60 calorias por porção

Pão de queijo de batata doce

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. Misture tudo até formar uma massa homogênea.
  2. Enrole bolinhas e coloque em uma assadeira.
  3. Leve ao forno pré-aquecido a 250 graus.
  4. E pronto, é só servir!

Rendimento: 12 porções
Valor calórico: 72 calorias por porção

Grão de bico chips

Ingredientes:

Modo de preparo:

  1. Coloque o grão de bico em uma assadeira forrada com papel-toalha. Seque com outra toalha de papel por cima.
  2. Quando os grãos estiverem completamente secos, regue com um fio de azeite de oliva.
  3. Misture o grão de bico com o azeite, até que todos os grãos fiquem azeitados.
  4. Asse em forno aquecido a 180 graus por 30 minutos ou até que fiquem dourados e crocantes.
  5. Tempere com sal, pimenta e quaisquer outros temperos à sua escolha.

Rendimento: 4 porções
160 calorias por porção

Passar muito tempo sem se levantar pode causar diversos problemas de saúde e doenças crônicas. As vezes, só o caminhar já ajuda a melhorar sua rotina

O sedentarismo é uma das causas das comorbidades que mais matam pessoas em todo o mundo, como hipertensão, diabetes, problemas coronarianos e de circulação sanguínea.

Um estudo publicado pelo International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity (Jornal Internacional de Nutrição Comportamental e Atividade Física), criado por pesquisadores da universidade do Colorado Anschutz Medical Campus, em colaboração com a Johnson & Johnson Instituto de Desempenho Humano e a outras instituições, demonstra que  caminhar cinco minutos a cada hora de trabalho pode melhorar os rendimentos em diversos níveis.

Os pesquisadores convidaram 30 adultos sedentários a participar e realizar vários testes e questionários sobre sua saúde num geral. Assim, puderam mensurar os batimentos cardíacos e hormônios de estresse, bem como o quão cansados os candidatos se sentiam.

Além disso, os candidatos ainda realizaram testes de games computadorizados que testavam as suas habilidades de concentração e tomada de decisões. Após isso, em 3 visitas diferentes, os candidatos simularam suas rotinas de trabalho.

Em cada uma das visitas os funcionários realizaram rotinas diferentes. Na primeira as pausas eram apenas para ir ao banheiro, na segunda foram orientados a caminhar 30 minutos antes de começar o trabalho. Por fim, no último dia a orientação é que caminhassem 5 minutos durante o horário de trabalho.

Ao final de cada dia de experimento, os pesquisadores coletaram testes sanguíneos para comparar as taxas hormonais de estresse e, por fim, pediam aos participantes que medissem a sua taxa de felicidade, energia e fatiga.

Melhora na qualidade de vida

Os números mostraram que a melhor qualidade se dava quando os funcionários não ficavam parados as 6 horas de trabalho. Os participantes disseram se sentir muito mais energéticos quando tinham um dia ativo, do que quando faziam uma longa caminhada antes do trabalho.

Ao caminhar por 5 minutos, os funcionários relataram maior felicidade, menos fadiga e consideravelmente menos vontade de comer do que em qualquer um dos outros dias. Foi constatado que o seu vigor aumenta durante o dia, em comparação com os outros dias de estudo.

A pesquisa indica ainda que a introdução desses breves períodos de atividade ao longo do dia das pessoas sedentárias no escritório não afeta o desempenho cognitivo, muito pelo contrário.

A prática regular de exercícios físicos aumenta a produção de endorfinas, além dos níveis de energia e bem-estar físico e mental. Isso traz benefícios como o aumento da memória, a melhora da concentração e da criatividade. Desta forma, os funcionários passam a ter mais disposição e consequentemente melhoram o desempenho pessoal.

Não só a correria do dia-a-dia pode ser responsabilizada pela onda de fadiga dos dias atuais, a má alimentação também é responsável

Sabe aquele cansaço no meio do dia ou aquela dificuldade de trabalhar após o almoço, isso pode não ser resultado apenas da estafa do cotidiano de trabalho, mas também de uma alimentação inadequada.

Para ajudar os profissionais a conseguirem o melhor de si, o Love Mondays fez uma lista com os melhores alimentos para garantir um desempenho excelente no ambiente de trabalho.

Café da manhã: o alicerce

Ele é, sim, a refeição mais importante. Portanto, tente dedicar um tempo a ele, nada de comer um salgado na mesa de trabalho. Alimentos como pão integral, queijos magros, peito de peru, frutas, um mix de aveia, granola, castanhas e passas misturadas com mel ou iogurte, rico em cálcio, vitaminas B5 e B12, fósforo, potássio, zinco, iodo e riboflavina são boas opções.

Um arco íris de energia

Outro clichê que vale: prato colorido é prato nutritivo. Quanto mais colorido, maior a variedade de nutrientes. Preparar a própria comida e levar para o trabalho também é uma opção interessante.

Lanches intermediários

Esqueça o salgado do tiozinho da esquina, se a coisa apertar e você não tiver tempo de fazer uma refeição decente, ou para os lanches intermediários, aposte em nozes, castanhas e naquele que pode ser um grande aliado de quem trabalha, o pão integral. Tenha sanduichinhos de pão integral com queijo e legumes como pepino, tomate e cenoura, que oferecem fibras, vitaminas e proteínas e podem garantir a sua disposição.

Os ladrões da disposição

Por outro lado, alguns alimentos podem ser extremamente prejudiciais para o seu rendimento, como:

Trabalhar de casa funciona melhor para muitas pessoas e alguns hábitos podem ajudar a otimizar sua produtividade

Ainda não se sabe se os funcionários que trabalham em casa ou trabalham em um escritório são mais produtivos, mas uma pesquisa de um recente artigo da Harvard Business Review sugere que as pessoas que trabalham em casa no mesmo horário de trabalho fazem mais por dia. A explicação dos funcionários? O ambiente silencioso ajudou sua produtividade.

Além disso, trabalhar em casa te dá a liberdade de criar o espaço necessário para o trabalho que você precisa fazer. Em casa, você pode controlar (pelo menos a maioria) os recursos do ambiente ao seu redor.

Aqui estão suas melhores dicas de produtividade, que você pode replicar e experimentar em seu próprio espaço de trabalho. (e alguns deles podem até funcionar em um escritório “real”!)

1 – Aproveite o silêncio

Encontre o canto mais quieto da sua casa. Enquanto algumas pessoas precisam de algum ruído de fundo para trabalhar, outros acham qualquer ruído (um cachorro latindo, carros passando, crianças brincando) incrivelmente perturbador.

Se você se sentir da mesma maneira, certifique-se de que sua área de trabalho não coincida com o espaço com a janela para a rua ou para o barulho dos vizinhos. Ou, no mínimo, escolha um quarto com uma porta.

2 – Arrume a sua mesa

Parece óbvio que a bagunça de papéis desnecessários e canetas espalhadas atrasa seu progresso, mas o que exatamente você deve ter em sua mesa? Não muito. Use apenas o necessário, pastas com documentos, post-its ou um bloco de notas, talvez seu telefone.

Embora notas adesivas possam ser uma ferramenta útil, livros extras, pilhas de papel ou xícaras cheias de café morno dificultarão fortemente sua produtividade, sem mencionar sua concentração. Dar a si mesmo espaço para trabalhar permite que você tenha espaço para pensar também.

3 – Arrume também sua casa

Pode demorar um pouco mais do que limpar sua mesa para focar sua mente, mas pode funcionar bastante. Não adianta estar numa ilha de organização em meio ao caos. Em outras palavras, por mais que você queira ignorar sua sala de estar bagunçada, fechar a porta do escritório pode não ser suficiente para convencê-lo de que sua bagunça desapareceu. Passe alguns minutos a cada noite arrumando as coisas para que na manhã seguinte você esteja tinindo para os negócios.

4 – Traga um pouco de verde para o seu espaço

Uma planta de mesa ou de piso é uma ótima maneira de adicionar um pouco de ar fresco ao seu espaço de trabalho e criar uma variedade visual quando seus olhos precisarem de uma pausa da tela.

Se você não confia em sua capacidade de manter a planta viva por mais de uma semana, experimente algo mais resistente, como um pequeno cacto ou suculenta, ou pelo menos arrume sua mesa para poder ver um espaço exterior com algumas árvores ou verde.

5 – Aposte nos aromas

Aromas suaves podem aliviar o estresse usual dos bloqueios criativos e procrastinação, resultando em maior foco. Além de ter um cheiro agradável, óleos essenciais como lavanda e jasmim podem realmente dar-lhe todos os tipos de grandes impulsos naturais. Experimente uma erva ou planta com cheiro fresco ou simplesmente adicione uma vela perfumada. Aromaterapia poderia ser o truque que você precisa para colocar seus pensamentos de volta nos trilhos.

6 – Crie listas de tarefas

Antes de começar a lidar com as tarefas do dia, gaste 10 minutos criando uma lista de verificação detalhada. Depois, gaste mais cinco fazendo uma lista de tarefas ainda mais curta que você absolutamente sabe que será feita nas próximas duas horas.Esse truque não apenas ajuda você a lembrar e planejar cada tarefa, mas também divide seu dia em tarefas pequenas e práticas . Além disso, uma vez que você perceba que cada tarefa foi finalizada, essas conquistas visíveis estimularão sua produtividade.

7 – Tire pausas estratégicas

Quando é hora de fazer uma pausa, a maioria de nós vai diretamente checar as redes sociais. Mas, para uma maneira mais produtiva de recarregar as baterias, tente ler artigos relevantes para se inspirar, aprender sobre novas inovações em sua área de atuação ou até mesmo dar um passeio pelo seu quarteirão.

Contanto que você esteja programando suas pausas, voltará a trabalhar em pouco tempo e seu cérebro se sentirá um pouco mais revigorado. Escolha uma atividade que funcione melhor para sua agenda e hábitos de trabalho.

*Fonte: The Muse

Veja as estratégias para socializar sem sofrer, mesmo que você seja uma introvertida incurável

Você é do tipo que sofre quando precisa ir a festas ou reuniões? Foge de eventos até onde puder? Treme quando ouve a palavra “networking” e jamais falaria para uma grande plateia? Você não está só.

Veja as dicas da autora Susan Cain, autora de Quiet: The Power of Introverts in a World That Can’t Stop Talking para viver melhor em um mundo em que é preciso interagir.

1 – Chegue cedo

Desta forma, você pode ter uma idéia da sala e ter pessoas chegando para dizer, em vez de você precisar entrar e cumprimentar a todos de uma vez. Isso permite que você enfrente interações menores para começar, em vez de enfrentar um grande grupo de uma só vez.

2 – Peça para ser apresentada

Se você conhecer alguém em um evento, é tentador ficar com essa pessoa até o fim, mas pode ser pouco interessante. Defina um número de pessoas para atender dentro de um determinado período de tempo. Se você conhece alguém, junte-se ao grupo e peça para ser apresentada. Se você está nervosa em conversas, lembre-se que você não precisa falar o tempo todo. Use insights bem posicionados para demonstrar inteligência em vez de falar continuamente.

3 – Um passo de cada vez

Se aproximar-se de uma pessoa assusta você, dê um passo de cada vez. Segundo o pesquisador Mihaly Csikszentmihalyi, as pessoas ficam mais felizes quando fazem algo um pouco fora de sua zona de conforto. Comece com uma rede de segurança. Por exemplo, caminhe até um estranho com um amigo a reboque. Comece a conversa e deixe seu amigo assumir. Depois de fazer isso algumas vezes, continue a conversa.

4 – Aja como um extrovertido

Os introvertidos são capazes de agir como extrovertidos por causa do trabalho que consideram importante, pessoas que amam ou qualquer coisa que eles valorizem muito. Quando necessário, você pode agir como um extrovertido e ainda manter sua autenticidade ao fazê-lo. Lembre-se de reservar o tempo que você precisa para o equilíbrio mais tarde.

5 – Tome notas

Ruim em lembrar nomes, mesmo imediatamente depois de ser apresentada a alguém? Pode ser porque enquanto as pessoas estão se apresentando, a pequena voz em sua cabeça está dizendo “Não esqueça o nome delas”, e consequentemente abafa a mesma coisa que você estava ouvindo.

Ajude a evitar isso, repetindo o nome deles para eles e, depois, escrevendo uma nota rápida no telefone. Lembre-se do contexto – onde você se encontrou ou em que a pessoa estava interessada. Você pode se reconectar com eles via redes sociais ou e-mail depois.

Fonte: Good Health Magazine