Obsessão pelo corpo definido sem acompanhamento profissional pode desenvolver doenças

A vigorexia, também conhecida como Transtorno Dismórfico Muscular, é o conjunto de excesso de exercícios, culto ao corpo e os danos destes fatores a este indivíduo psicologicamente. “O transtorno psicológico é caracterizado por quem tem uma obsessão pela aparência, ou seja, no pensamento de quem sofre com a vigorexia o resultado da malhação nunca está bom porque ainda se preocupa em ficar com a estrutura muscular mais definida”, explica a psicóloga Carla Ribeiro. Assim como a bulimia, na vigorexia a pessoa em questão não percebe os avanços e se sente com mais peso do que realmente tem.

De acordo com a psicóloga, os principais sintomas do transtorno são dores musculares, excesso de cansaço, fome, irritabilidade e principalmente ansiedade. “O indivíduo desenvolve sintomas obsessivos compulsivos. Quanto mais se exercitam mais ficam insatisfeitos. Se sentem inferiores, o que não condiz ao corpo musculoso, o que acaba agravando os sintomas de ansiedade podendo chegar a uma depressão”, diz.

Os” vigoréxicos”, como são chamados, geralmente não procuram ajuda em um primeiro momento por não terem consciência da compulsão pelo corpo perfeito. “O tratamento da pessoa vigoréxica é feito para que o indivíduo se aceite como ele é e busque a se conhecer mais para que possa ter maior controle dos pensamentos obsessivos na mudança corporal. Além disso, o indicado é cortar o uso de esteróides e anabolizantes para não prejudicar ainda mais a saúde”, conclui a especialista.